quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

ATÉ QUE SEJAMOS UM [Resenha 008/2022]


Se a unidade do Corpo de Cristo é tão essencial para Deus, por que somos o grupo religioso mais dividido do planeta? Até que sejamos um é a tentativa bem-sucedida de Francis Chan de explicar essa danosa contradição, além de revelar como essa trajetória nefasta pode e deve ser revertida.

“Somos atualmente o grupo religioso mais dividido no mundo, e o segundo lugar está bem distante. Se acha que estou exagerando, mencione outra religião com mais do que duas ou três divisões. Temos milhares de denominações e ministérios, cada um acreditando que sua teologia ou metodologia é superior. O lado mais triste disso é que nosso Salvador foi crucificado para pôr fim em nossas discórdias, ordena que sejamos unidos e diz que exerceremos impacto sobre o mundo quando nos tornarmos um”

O autor de Louco amor aponta como o povo de Deus tem falhado ao criar divisões pela ausência de uma postura cristocêntrica em relação ao próximo, em especial aos da família da fé. Mostra ainda o enfraquecimento da igreja ao ter de lidar com as próprias incoerências em detrimento de manter o foco na adoração a Deus.

“Estamos tratando nossas discórdias como nossa dívida nacional. Elas pioram a cada minuto, mas isso não afeta nossa vida cotidiana, então não sentimos a urgência de mudar a situação. Isso está na raiz do problema: não conseguimos parar de pensar em nós mesmos. Esquecemo-nos de como nossas discórdias afetam a Deus e a um mundo descrente. Nossa atitude despreocupada e indiferente em relação à unidade é incrivelmente perigosa por três razões: (1) Deus está descontente com isso. (2) O mundo está confuso com isso. (3) Isso pode ser uma prova de que o Espírito Santo não está em nós”.

Francis Chan pede que cristãos e igrejas em todo o mundo alinhem seu coração com Deus e levem a sério os numerosos mandamentos pela unidade. Seu alerta não está relacionado com questões doutrinárias, mas com a triste consequência de um cristianismo raso e com o amor superficial pelo próximo.

"As Escrituras ensinam que nossa influência sobre o mundo está diretamente ligada à unidade que exibimos. Entretanto, continuamos a nos degradar publicamente, esquecendo-nos de como parecemos diante do mundo. Continuamos a traçar limites que fazem sentido para nós, mas não para os que estão observando. Será que isso incomoda você? Não se esqueça de que estamos falando sobre pessoas reais que estão rumando para um inferno real. Não enquadre simplesmente todas as pessoas em algum grupo impreciso. Estamos falando de seus amigos, primos, filhos e vizinhos. Todos eles estão felizes de que o cristianismo funcione para você, mas não veem qualquer necessidade de serem “salvos” por Jesus. Nem mesmo acreditam em um Dia do Julgamento. Segundo as Escrituras, isso mudaria se a igreja estivesse unida”.

A boa notícia é que tanto o diagnóstico como a solução para esse grave problema podem ser encontrados nas Escrituras, daí o convite para crermos na Palavra e praticá-la.

Atualmente o mundo nos odeia não porque nos parecemos com Jesus, mas porque não nos parecemos. Somos arrogantes e há uma grave lacuna entre nossas crenças e ações.

“Alguns de vocês talvez tenham sido ensinados a tremer diante de ordens relacionadas à imoralidade sexual, mas não diante daquelas que exigem a unidade. A unidade tem sido encarada como um assunto atraente para aqueles que não dispõem do conhecimento teológico necessário para lidar com questões mais profundas. A unidade tem sido vista como uma opção amena para aqueles que não se importam com a verdade. Exorto-o a abandonar essa mentalidade e simplesmente tremer a cada versículo diante de um Deus santo. Só quando levarmos as Escrituras a sério entenderemos que Deus se preocupa mais com a unidade do que qualquer ser humano jamais tenha se preocupado”.
______
CHAN, Francis. Até que sejamos um. São Paulo, SP: Mundo Cristão 2021.

Disponível em formato físico e ebook na Editora Mundo Cristão e Amazon

sábado, 15 de janeiro de 2022

ANJOS E DEMONIOS - A PRIMEIRA AVENTURA DE ROBERT LANGDON [Resenha 007/2022]


Antes de decifrar ´O Código Da Vinci´, Robert Langdon, o famoso professor de simbologia de Harvard, vive sua primeira aventura em Anjos e Demônios, quando tenta impedir que uma antiga sociedade secreta destrua a Cidade do Vaticano.

Às vésperas do conclave que vai eleger o novo Papa, Langdon é chamado às pressas para analisar um misterioso símbolo marcado a fogo no peito do físico Leonardo Vetra assassinado em um grande centro de pesquisas na Suíça. Ele descobre indícios de algo inimaginável: a assinatura macabra no corpo da vítima — um ambigrama que pode ser lido tanto de cabeça para cima quanto de cabeça para baixo — é dos Illuminati, uma poderosa fraternidade considerada extinta há quatrocentos anos.

A antiga sociedade ressurgiu disposta a levar a cabo a lendária vingança contra a Igreja Católica, seu inimigo mais odiado. De posse de uma nova arma devastadora, roubada do centro de pesquisas, ela ameaça explodir a Cidade do Vaticano e matar os cinco cardeais, já sequestrados, mais cotados para a sucessão papal. O que eles não esperavam é que além de Vetra, mais pessoas seriam mortas. O antigo Papa havia morrido, com isso o conclave – evento que ocorre para escolher um novo Papa – estava acontecendo, porém os cinco cardeais mais cotados para se tornarem Papa foram sequestrados. Ameaçados de morrerem um a cada uma hora nos altares da ciência.

A grande ameaça é chamada de antimatéria. Esse material era considerado muito perigoso, pois uma gota da antimatéria poderia devastar tudo a um raio de um quilômetro de distância. Para agravar ainda mais a situação, essa antimatéria havia sido roubada e a mesma seria usada para destruir o Vaticano

Correndo contra o tempo, Langdon voa para Roma junto com Vittoria Vetra, uma bela cientista italiana. Numa caçada frenética por criptas, igrejas e catedrais, os dois desvendam enigmas e seguem uma trilha que pode levar ao covil dos Illuminati — um refúgio secreto onde está a única esperança de salvação da Igreja nesta guerra entre ciência e religião.

Em Anjos e Demônios, Dan Brown demonstra novamente sua extraordinária habilidade de entremear suspense com fascinantes informações sobre ciência, religião e história da arte, despertando a curiosidade dos leitores para os significados ocultos deixados em monumentos e documentos históricos.

Dan Brown, tem ainda como forte diferencial a extrema inteligência demonstrada na perfeita interligação e sequência da narrativa do início ao fim. Dan Brown brinda seus leitores com diversas informações interessantes sobre o mundo católico, nos oferecendo a oportunidade da reflexão sobre a eterna disputa de forças entre religião e ciência, ao mesmo tempo em que segue seu enredo misturando ficção, belas descrições de pontos turísticos e obras de arte mundialmente conhecidas.
­­­­­­­_________
BROWN, Dan. Anjos e Demônios - A Primeira Aventura De Robert Langdon. São Paulo, SP. Editora Arqueiro 2004.

Disponível para venda fisico e ebook

sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

60 DIAS NO MUNDO DAS SÉRIES [Resenha 006/2022]


Tenho acompanhado como leitor, com muita satisfação este processo de crescimento do trabalho do pastor Eduardo Medeiros. Os livros anteriores – que fazem parte do meu acervo – São os seguintes: 40 Dias com Os Vingadores cujo tema central foi vida cristã. 40 Dias com o Star Wars no qual foi exposto textos sobre a respeito de Jesus. 40 Dias com a Liga da Justiça com o assunto de Missões e Propósitos e 40 Dias no Mundo dos Games com o tema do Discipulado Cristão.

Agora temos em nossas mãos “60 DIAS NO MUNDO DAS SÉRIES” que é o quinto volume da série. Só que desta vez, o número de devocionais foi aumentado para 60 e o autor explica: “pela dificuldade em escolher apenas 40 séries de uma lista de 120 opções”.

A SINOPSE nos diz que “Desde a década de 50 as séries influenciaram e continua a influenciar geração de ávidos fãs. É difícil descrever a sensação de esperar o capítulo da semana seguinte ou ainda o serviço de streaming entregar a nova temporada. Para além do roteiro elaborado, personagens envolventes ou uma boa fotografia, as séries retratam a sua época e cultura. Por isso, é possível extrair muitas lições importantes, à luz da Bíblia, para apreender a relação destes fenômenos da cultura pop com os valores eternos em 60 devocionais exclusivas! Os textos relacionam aspectos teológicos e práticos com algumas das principais séries clássicas e contemporâneas já realizadas. Inclui também um Dossiê inédito sobre a história das Séries até os nossos dias.”

Segundo o autor, a ideia central desse devocional é bastante simples. Neste devocional, o leitor encontrará uma infinidade de assuntos abordados pela teologia. Foram utilizados diferentes autores e materiais para construir 60 textos que compõem este livro e “é nossa expectativa que você mergulhe nos princípios dos textos que seguem com a mesma intensidade com a qual nós mergulhamos quando os escrevemos”

Um aspecto importante que o autor chama a atenção – “é necessário compreender que as séries são feitas para darem lucro para as suas produtoras e toda uma cadeia econômica que gira em torno desse universo. Por esta razão eles elas são feitas para agradar ao público mais amplo possível obtendo os maiores índices de audiência possíveis. Neste sentido, muitas séries premiadas, embora possuam histórias fantásticas, apresentam violência exacerbada e cenas avulsas e gratuitas de nudez e sexo que não contribui em nada com o enredo que está sendo contado. Para resolver essa questão é bastante simples: pule as cenas impróprias com o poder de seu controle remoto, se você tem idade e domínio próprio para fazer isso”.

Os textos foram construídos de modo que você não precise necessariamente assistir a nenhuma série para compreender o princípio abordado.
_____
MEDEIROS, Eduardo. 60 Dias no mundo das séries. Osasco, SP: Editora 100% Cristão, 2021. 151p.

Disponível na Editora 100% Cristão e no Amazon.

terça-feira, 11 de janeiro de 2022

CULTURA JOVEM GLOBAL: COMO SUPRIR A FOEM ESPIRITUAL DE UMA GERAÇÃO [Resenha 005/2022]


O que fazer quando a igreja parece não conseguir comunicar a fé às novas gerações? Como transpor as barreiras entre a igreja e a cultura jovem secularizada? Essas são pergunta feitas por muitos missionários e líderes cristãos em todo o mundo. Luke Greenwood conhece bem essa realidade. Como filho de missionários, desde sua adolescência ele tem se dedicado a comunicar sua fé a seus amigos das gerações emergentes. Os desafios encontrados por ele e os princípios para superá-los estão disponíveis agora neste livro.

Combinando experiência missionária em três continentes com uma vasta compreensão cultural e compromisso com a verdade bíblica, Luke Greenwood escreve de uma maneira que nos ajuda a conectar-nos com suas paixões: por Deus e sua Palavra, e também pela geração jovem do mundo, que muitas vezes não encontra em nossas igrejas espaços de acolhimento e nos convida a enxergar as novas gerações sob a luz do evangelho e a nos engajar na tarefa de transmitir-lhes a razão de nossa esperança.

Este livro nos leva a conhecer algo das aventuras missionárias em meio à juventude de hoje: um desejo de contextualizar, de conectar-se e comunicar-se bem com as pessoas, aliado a um compromisso com a integridade do evangelho. Cada geração requer novos profetas que anunciem a mensagem de Deus onde as pessoas estão, que nos desafiem a encarnar essa Palavra que traz vida em cada contexto e cultura. Luke é um desses servos íntegros que Deus levantou em nossa época.

O livro possui além do prefácio e introdução, dez capítulos e um guia de estudos informal. Portanto, é um chamado à ação, um guia para um mundo do qual conhecemos pouco, uma demonstração poderosa de como Deus está atuando entre os jovens de hoje, e uma ótima leitura. O autor declara: “Minha esperança ao escrever este livro é conscientizar os leitores acerca da fome espiritual desta Cultura Jovem Global e despertar um movimento missionário que pregue o evangelho nos centros urbanos de todo o mundo”.
____
GREENWOOD, Luke. Cultura jovem global: como suprir a fome espiritual de uma geração. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021.

Disponível físico e ebook na Mundo Cristão e Amazon

domingo, 9 de janeiro de 2022

A SOCIEDADE BRASILEIRA E O PENTECOSTALISMO CLÁSSICO: RAZÕES SÓCIOCULTURAIS ENTRE TEOLOGIA PENTECOSTAL E A RELIGIOSIDADE BRASILEIRA [Resenha 004/2022]


Esse é um texto de teologia prática que busca um diálogo com as demais ciências humanas, pois se entende que a teologia pode utilizar-se das ciências sociais e utilizar os seus instrumentos de pesquisas como métodos de compreensão do contexto e, com isso, obter uma leitura mais contextualizada da realidade na qual se encontra.

A pesquisa buscou mostrar que as distintas influências religiosas geraram, a partir da mistura entre os povos e as suas religiões, um povo místico bastante voltado para o sobrenatural. Pouco mais de trezentos anos após as caravelas portuguesas chegarem ao litoral do Brasil, aportou também em terras brasileiras o protestantismo.

Há farta literatura que demonstra que o protestantismo já estava presente em terras brasileiras há muitas décadas antes da chegada dos primeiros missionários pentecostais, que se deu entre os séculos XVIII e XIX (seja pelo protestantismo de imigração, seja pelo de missão, que serão abordados posteriormente).

Assim, objetiva-se compreender possibilidades que se demonstram, com a chegada dos missionários pentecostais em 1910, que a teologia pentecostal encontrou um terreno fértil para o seu desenvolvimento, pois a mensagem anunciada apresentava Deus intervindo de forma visível na vida do povo, salvando as suas almas, curando as suas doenças, dando dons do Espírito Santo e gerando a esperança de salvação eterna. Não que esses elementos fossem ausentes na pregação das igrejas que chegaram ao Brasil no século XIX, mas a forma como a mensagem era pregada e a sua contextualização ao cotidiano do povo tornavam esses elementos mais palpáveis aos ouvidos daquele período. Essa questão será abordada nos capítulos que virão.

O texto está dividido em três capítulos que visam:

1. Apresentar de forma introdutória a história religiosa dos colonizadores citando as expressões religiosas que havia no Brasil antes do descobrimento, assim como a religiosidade que os negros africanos trouxeram ao Brasil;

2. Buscar, introdutoriamente, as compreensões sociais e teológicas no início do pentecostalismo no Brasil, visando compreender tais elementos na formação do pentecostalismo em terras brasileiras e as consequências em uma teologia pentecostal assembleiana.

3. Analisar a teoria do processo de universalização de uma religião proposto por Geertz, bem como o conceito definido por Max Weber como afinidade eletiva, como possíveis explicações para o crescimento do pentecostalismo clássico no Brasil.

Aqui entra a questão pesquisada: Por que a teologia pentecostal clássica possui maior aceitação entre os brasileiros, provocando, inclusive, um aumento da influência do movimento carismático na Igreja Católica Romana? Por que, de todas as correntes teológicas protestantes que chegaram ao Brasil nos últimos 150 anos, o pentecostalismo clássico foi a que mais conseguiu atrair as pessoas por meio da sua mensagem e organização eclesiástica?

Supõe-se que a teologia pentecostal clássica encaixou-se na alma religiosa brasileira, ressignificando elementos preexistentes na sociedade, trazendo a realidade espiritual para o seu contexto de vida diária, dando ao indivíduo a possibilidade de acesso direto a Deus e ao mundo espiritual. Essas perspectivas estão presentes na formação da sociedade brasileira com a sua miscigenação.

Essa pesquisa, que originalmente é a tese de doutorado do autor, com algumas alterações do texto primário, visa investigar o pentecostalismo clássico, em especial a Assembleia de Deus, e o seu crescimento no Brasil. O autor afirma que a pesquisa não investiga o pentecostalismo clássico em si como um fenômeno eclesiológico, mas busca a explicação a partir do contexto, da cultura e da identidade do povo brasileiro.
___________
Alves, Eduardo Leandro. A Sociedade Brasileira e o Pentecostalismo Clássico: razões socioculturais entre a teologia pentecostal e a religiosidade brasileira. Rio de Janeiro, RJ. CPAD. 2021. 219p.

Partes retirada da introdução do livro.

Disponível [Ebook e Físico] na Editora CPAD e Amazon

sexta-feira, 7 de janeiro de 2022

NOVA MENTALIDADE: CONVERSAS EM TORNO DA CARTA DE PAULO AOS FILIPENSES [Resenha 003/2022]


Alegria, encorajamento, consolo e fortalecimento. Palavras que cabem bem em situações tranquilas, quando o barco de nossa vida e existência navega por mares calmos e é impulsionado por ventos favoráveis. Ao ouvirmos essas palavras, imaginamos que sempre há algo bom que pode acontecer conosco, ou que, em alguma medida, estamos imunizados contra as intempéries da vida. Mas tais palavras indicam a direção contrária: não a ausência de problemas, mas, graças a Deus, o cuidado divino mesmo quando os problemas insistem em nos afligir. Ao lermos essas palavras na carta de Paulo aos Filipenses, o que vemos na igreja de Filipos é uma situação muito longe de uma bonança (aliás, qual foi a igreja que sempre navegou por mares tranquilos, não é verdade?).

Paulo é considerado incontestavelmente o autor dessa carta. Provavelmente, ele encontrava-se encarcerado em Roma, por volta de 62 d.C., já no final de sua carreira missionária. Esse mesmo Paulo em grilhões se utilizou de um meio de comunicação da época, as cartas, para se fazer presente entre aquela comunidade tão querida. Mesmo à distância ― que ironia comparar com os nossos tempos! ―, ele se fez presente no meio de uma igreja que havia plantado, a fim de fortalecer aqueles irmãos e irmãs e alegrá-los no Senhor Jesus. O objetivo de Paulo era claro: encorajá-los a viver não como cidadãos da polis ou do Imperium Romanum, mas da pátria celestial.

A igreja que se estabeleceu na importante cidade de Filipos foi o primeiro fruto missionário de Paulo em regiões propriamente gregas (ver At 16.6-40). O labor missionário de Paulo não é mensurável apenas pelos números das conquistas, mas também pelos diversos tipos de dificuldades que enfrentou naquela região. Por exemplo, junto com seu companheiro de viagem Silas, foi preso e severamente açoitado por ter exorcizado o espírito maligno de uma mulher que dependia economicamente da prática de adivinhação. Embora cidadãos romanos, Paulo e Silas foram torturados e lá, dentro da prisão, experimentaram um milagre: terremoto, grilhões rompidos e a conversão da família do carcereiro.

São experiências como essas que tornaram a igreja de Filipos tão importante para Paulo. O apóstolo chegou a elogiá-los pelo apoio financeiro que recebia de uma comunidade que não era das mais abastadas, mas que generosamente contribuía com seu trabalho missionário e também com o socorro a crentes que passavam por situações de provas e dificuldades ainda maiores (Fp 4.15-16). Mesmo aquém da mobilização de outras igrejas no mundo mediterrâneo, os filipenses estavam juntos de Paulo, tanto em momentos difíceis como em ocasiões favoráveis, sempre alegres e dispostos a com ele partilhar da missão de Jesus.

Este é o amálgama que a carta aos Filipenses nos convida a experimentar: por um lado, o avanço do evangelho sobre um dos berços da civilização ocidental; por outro, as intensas dificuldades que esse avanço cobrava. O exercício das virtudes fundamentais fomentadas pelo evangelho não estava na assimilação cognitiva de informações ― talvez um padrão com o qual os gregos estivessem mais acostumados ―, mas na obediência expressa no amar e servir aos outros, em amor ao Senhor, a despeito de todas as dificuldades. E é exatamente dentro desse contexto que as palavras alegria, encorajamento, consolo e fortalecimento devem ser entendidas. Aliás, esse é o padrão da experiência dessas virtudes ao longo de toda a história da igreja de Cristo desde então, até os dias de hoje.
_______
BIBO, Rodrigo; MIGLIORANZA, Alexandre; MARQUES, Cacau; FONTANA, Victor; WON, Paulo. Nova mentalidade: conversas em torno da carta de Paulo aos Filipenses. São Paulo: Mundo Cristão, 2021. 160p.

- Trecho do prefácio da obra escrito por Paulo Won.

- Livro disponível [Kindle e Capa Dura] – Mundo Cristão e Amazon

quarta-feira, 5 de janeiro de 2022

30 DIAS DE LIBERTAÇÃO [Resenha 002/2022]


Este é o segundo livro do Pr. Eliézer Magalhães sobre a atuação demoníaca. No primeiro, Demonologia, o foco foi a teologia e através de uma densa construção, fruto de sua tese de mestrado pela Southeastern Baptist Theological Seminary, na Carolina do Norte.

Neste segundo livro a sua abordagem tem como foco a ação prática. Se existem possessões e opressões demoníacas então como podemos de modo prático enfrentar tais afecções.

A marca deste trabalho está na simplicidade. Ele foi escrito como um devocionário que convida o leitor a refletir e aplicar em sua vida a fé e o poder libertador de Jesus, mediante confissão e entrega. Um verdadeiro assumir do Senhorio de Cristo nos mais variados aspectos da vida. Neste devocional de 31 dias, você será imergido em temas como: o engano da idolatria, a magia e a feitiçaria, quem é o nosso inimigo, a imagem correta de Deus, vencendo o orgulho, entrando em batalha, o pecado contra o corpo e o poder da adoração

Este não é um livro apenas para leitura. Ele precisa ser exercitado, incorporado passo a passo, fazendo Jesus o nosso poderoso libertador. O autor possui um profundo conhecimento da Bíblia e uma sólida abordagem hermenêutica. Seus insights, exemplos e orações sugeridas se misturam para fornecer um conteúdo que não apenas traz informações à sua cabeça, mas também – pela graça de Deus e por sua glória – transformação para a vida do leitor.

Por isso gostaria de convidá-lo a transformar os valores aqui apresentados, como princípios da sua própria vida. Se você o fizer, certamente o resultado será Jesus Senhor, Salvador e Libertador de toda a forma de ataques do maligno. Simplesmente porque “Se Deus é por nós, quem será contra nós?”
_________
MAGALHÃES, Eliézer dos Santos. 30 dias de Libertação. A. D. Santos Editora. Curitiba, PR: 2018. 176 páginas.

1. Vida Espiritual
2. Ética Cristã
3. Deus
4. Fé
1ª edição: Agosto de 2018.

Acesse e adquira o seu livro na AD Santos Editora e Amazon

domingo, 2 de janeiro de 2022

MANIA DE CLIENTE: PRONTOS PARA SERVIR [Resenha 001/2022]


Foco total no cliente. Este é o mantra que pode resumir todos os ensinamentos do recém-lançado “Mania de Cliente”, livro dos especialistas norte-americanos Ken Blanchard, Jim Ballard e Fred Finch que tem como base as estratégias adotadas pela gigante de alimentação Yum! Brands.

Os autores entrevistaram altos executivos da holding que controla marcas como Pizza Hut, Taco Bell e KFC para mostrar como elas chegaram ao nível global de atendimento e excelência que tem hoje – e como qualquer negócio também pode ganhar uma relevância assim.

Ao longo de 224 páginas, os autores apresentam um perfil de cada empresa e exemplos reais estudados nos mínimos detalhes para mostrar como e por que deram certo. Para Ken Blanchard, o principal motivo do sucesso das marcas tem a ver com a valorização da sua própria mão-de-obra, tratando os colaboradores como se fossem as pessoas mais importantes da empresa – e o são.

“Se as pessoas de uma empresa são tratadas e veem a si mesmas como vitoriosas, a satisfação do cliente e a lucratividade virão naturalmente”, retrata um dos trechos do livro.

A obra traz lições importantes a todas as pessoas que trabalham com o público, direta ou indiretamente. Para os gestores, particularmente, mostra que nunca é tarde demais para criar uma empresa com foco no cliente da maneira correta.

O livro “Mania de Cliente” desenvolve toda a narrativa com base em quatro pilares que se dividem em tópicos específicos de atenção. Cada um deles traz à tona discussões sobre como os processos internos e o desenvolvimento dos colaboradores são tocados pelas marcas.

O primeiro incentiva os gestores a mirarem no alvo certo do negócio, com o devido atendimento aos clientes e a criação de um ambiente motivacional aos funcionários. Blanchard é incisivo nessa questão.

“Se você não cuida dos seus clientes, alguém cuidará”, diz.

A afirmação dá o tom de como o seu negócio pode perder o cliente para a concorrência, já diria um velho ditado. O especialista afirma que os empreendedores não devem apenas se contentar em satisfazer o consumidor, mas criar fãs incondicionais que vão divulgar o negócio praticamente no boca a boca para outras pessoas.

E esse retorno acaba influenciando diretamente os próprios colaboradores, que se sentem mais motivados em fazer um trabalho cada dia melhor.

Neste ponto, em relação aos colaboradores, tudo começa com o correto recrutamento e o treinamento adequado para cada função. E nisso se incluem os aprendizados das competências e habilidades necessárias para desempenhar melhor o trabalho.

“Mas, devemos lembrar que as funções estão mudando o tempo todo, e uma das principais características das boas organizações é estarem comprometidas com o treinamento e a educação constantes de seus funcionários. Para que eles recebam o que há de mais atual em termos de conhecimento para realizar o trabalho”, cita o especialista.

Uma característica que Ken cita no livro é o constante benchmarking que a Yum! Brands faz para o treinamento dos funcionários. Para ele, a holding reconhece que há processos da concorrência que podem ser adotados e melhorados em seus negócios.

Por fim, o desenvolvimento do tipo certo de liderança dos colaboradores é o pilar final para a conquista de cada vez mais clientes. Ou seja, formar líderes que sejam capazes de executar com seus times tudo o que foi trabalhado nos três pilares anteriores.

“Líderes servidores assumem a responsabilidade pelo desenvolvimento de uma visão coerente; em seguida, invertem a pirâmide hierárquica e se colocam na base para servir como líderes de torcida, apoiadores e encorajadores”, define Ken Blanchard.

Para o especialista, a maioria das empresas foca o negócio apenas nos resultados, e esquece que elas são feitas de pessoas. Ken conta que a Yum!, por exemplo, “não tolera a filosofia tradicional que foca primeiro em resultados, e considera as pessoas como um recurso a ser explorado”.

É a partir disso que o sucesso do negócio, de acordo com o especialista está garantido. Os bons resultados, para ele, serão apenas consequência.
________
BLANCHARD, Ken. Mania de cliente: prontos para servir. São Paulo, SP: Editora Hábito, 2021. 

Mania de cliente: prontos para servir.
por Ken Blanchard, Jim Ballard e Fred Finch
Preço sugerido: R$ 39,90
Disponível na Editora Hábito e Amazon.

Publicado Originalmente em
Jornal Gazeta do Povo.
Copyright © 2022, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2021

TOME UMA POSIÇÃO: ASSUMA COM CORAGEM AS CONSEQUENCIAS DE SUA FÉ [Resenha 095/2021]


Tome uma posição é o título e o apelo do autor Russell Moore no lançamento que encoraja decepcionados com a igreja a renovarem a esperança. Publicado pela editora Mundo Cristão, o livro estende um convite para o posicionamento contra a cultura do medo e a favor da verdadeira liberdade encontrada em Cristo.

A obra Tome uma posição: Assuma com coragem as consequências de sua fé representa um chamado ao destemor. Com suas convicções forjadas no questionamento do senso comum e na fidelidade a Cristo, Moore apresenta sugestões para manter a sanidade espiritual e seguir relevante no caminho da cruz.

Durante a adolescência, Moore quase abandonou a fé ao lidar com as contradições da igreja em um contexto de hipocrisia e legalismo. Sua crise espiritual, causada pela observação dos abusos praticados em alas da igreja evangélica cristã norte-americana, resultou em uma depressão paralisante.

Mesmo após perder as esperanças e desejar morrer, o amor por Cristo fez dele um vitorioso. Pautado pela fé, Russell se tornou uma das principais lideranças cristãs nos Estados Unidos, além de autor premiado. Hoje, ele emprega os aprendizados desta experiência transformadora para a orientação de cristãos que estão decepcionados.

Para inspirar os leitores, o autor resgata passagens da vida do profeta Elias. Ele oferece reflexões valiosas sobre o paradoxo da coragem e sobre como se posicionar diante das principais questões da atualidade. É neste contexto que os fiéis desapontados encontrarão direcionamento para discernir o que Jesus quer de verdade do seu povo.

“Você pode enfrentar o futuro com coragem porque o futuro tem nome, rosto e tipo sanguíneo. Você pode aceitar o Mistério, pois o Mistério está vivo e tem planos para você.” (Tome uma posição, p. 247)

Envolvente, o título é indicado para cristãos que enfrentam crises pessoais. Isso porque a obra é repleta de orientações sobre questões como ansiedade, vergonha, solidão, vulnerabilidade, integridade e justiça. Pastores e líderes que buscam a renovação da fé também se beneficiam dos ensinamentos de Moore.

Tome uma posição abrange a inquietação crescente com o uso da igreja por espectros políticos na tentativa de associar o cristianismo à ideologias diversas. Ideal para quem procura uma nova experiência com a igreja para seguir a jornada da fé com esperança. A novidade está à venda nas livrarias de todo o país e em plataformas virtuais.

Sobre o autor: Russell Moore é diretor do Projeto Teologia Pública da Christianity Today. Foi presidente da Comissão de Ética e Liberdade Religiosa da Convenção Batista do Sul dos Estados Unidos, de 2013 a 2021, e serviu anteriormente como diretor do Seminário Teológico do Sul dos Estados Unidos, em Louisville, no Kentucky. É casado com Maria e pai de cinco filhos. O Dr. Russell Moore tem vários artigos publicados no site “Voltemos ao Evangelho”.
_____
MOORE, Russell. Tome uma posição: assuma com coragem as consequências de sua fé. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021.

Ficha técnica:
Editora: Mundo Cristão
Páginas: 256
Formato: 14×21
Link de venda: Mundo Cristão

domingo, 19 de dezembro de 2021

A ARTE DE PREGAR PARA CRIANÇAS [Resenha 094/2021]


O mundo anda de mal a pior, e infelizmente temos visto muitas de nossas crianças se perdendo pelo caminho, sendo bombardeadas de todos os lados com ideias que estão muito longe daquilo que Deus sonhou para cada uma delas. Isso nos fere o coração. Há uma necessidade muito grande de entrarmos nesta batalha para resgate dessas vidas tão preciosas para o nosso Deus.

Expor o evangelho para crianças é um privilégio e dádiva de Deus! Um verdadeiro líder é aquele que forma discípulos, e esta obra é exatamente o alicerce e guia que auxiliará muitos novos ministros de crianças a terem um ministério sólido e de alcance aos nossos pequenininhos. Seriedade e criatividade traduzidos num livro. Neste livro você vai encontrar um excelente guia para lhe auxiliar no Ministério Infantil. E a unção do Espírito Santo trará a colheita daqueles pequeninos dos quais é o Reino de Deus.

A autora escreve: “Pregadores "andam", mas construções permanecem, eu decidi construir alicerces através de preparação de líderes e levantar a bandeira que carrego há anos com a frase "MINISTÉRIO INFANTIL NÃO É BRINCADEIRA!". Este livro teve seu início quando ainda fazia seminário, durante a aula de homilética. Eu pensei: “Por que não temos homilética kids?” Seria um auxílio para ajudar ministros de crianças. E, mais uma vez Deus me surpreendeu concedendo esta ferramenta. Entendo que recebemos quando damos. E que não existe ministério, se não servir ao próximo, e quando não usamos os nossos dons e talentos para abençoar, não temos ministério. E hoje, quero te servir através desta obra, para te nortear e te fazer entender que nada é impossível quando estamos na dependência do Senhor".

Prepare-se para mergulhar de cabeça nesse fantástico universo de criatividade que vai aguçar o seu olhar a perceber o simples e transformá-lo numa super ferramenta para alcançar o coração dos pequeninos.

FLÁVIA GRÉGIO. Evangelista de crianças pela APEC, compositora, Diaconisa, professora de séries iniciais, Conferencista, articulista, coordenadora da ADEP KIDS (Ministério com crianças da Ass de Deus em Pilares/RJ). Criadora de cursos on line através de redes sociais, escritora do livro Mala de Ideias para o Mistério Infantil, Agenda Criativa e Replanejando o MI para o tempo de Reclusão na Ed. Betel, e Firmando as Bases do MI pela AD Santos Editora.
______
Grégio, Flávia A arte de pregar para crianças/ Flávia Grégio – Curitiba: A.D. SANTOS EDITORA, 2020. 160 p.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2021

CORPO COMO PALAVRA: UMA VISÃO BÍBLICA SOBRE SAÚDE INTEGRAL [Resenha 093/2021]


Livro “Corpo como Palavra” conecta ciência e fé com foco na saúde integral - Karen Bomilcar mostra como viabilizar ambientes de cura e promover bem-estar mental, espiritual e físico

O que é saúde? A psicóloga clínica e mestre em Teologia Karen Bomilcar expande este conceito para além do bem-estar corporal no livro Corpo como Palavra: Uma visão bíblica sobre saúde integral. A obra, lançada pela editora Mundo Cristão, destaca a busca pela saúde integral como pauta e prática da vida cristã.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define saúde como um estado de completo bem-estar físico, mental, social e espiritual, e não apenas a ausência de doença ou enfermidade. Com esse pano de fundo, Bomilcar complementa que, do ponto de vista bíblico, o conceito de saúde pode ser ampliado e implicar uma relação mais harmônica entre os indivíduos, a natureza e Deus.

“Do ponto de vista bíblico, o conceito de saúde pode ser expandido e implicar integridade e integração; harmonia entre corpo, mente e espírito; entre o indivíduo e os outros; e entre o indivíduo, a natureza e Deus.” (Corpo como Palavra, p. 34)

Corpo como Palavra apresenta estratégias de autocuidado e acolhimento a partir de uma perspectiva multifacetada. A obra promove o diálogo entre a teologia, a psicologia e a medicina e propõe práticas que visam à qualidade de vida e ao suporte oportuno em contextos de sofrimento físico e psicológico.

A partir de uma instigante reflexão sobre a interface entre fé, saúde e comunidade, Karen convida o leitor a acolher a fragilidade e o sofrimento. Sob a ótica da ressurreição, ela também incentiva a promoção da restauração individual e comunitária, sempre com atenção para as carências e aos questionamentos da sociedade.

As páginas de Corpo como Palavra reservam reflexões importantes sobre o choque causado pela pandemia da Covid-19. A autora ainda destaca o despreparo de muitas comunidades cristãs ao lidarem com a saúde mental. Para ela, deve-se dar um fim na estigmatização de quem luta contra desequilíbrios emocionais.

A atenção com a saúde física, mental, relacional e espiritual deve ser pauta recorrente na igreja. Em Corpo como Palavra, Karen Bomilcar mostra que é possível integrar, à luz do evangelho, o exercício da fé cristã em todas as áreas da vida. A novidade já está à venda nas livrarias físicas e em plataformas virtuais.
_________
BOMILCAR, Karen. Corpo como palavra: uma visão bíblica sobre saúde integral. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021. 192p.

Sobre a autora: Karen Bomilcar é graduada em Psicologia pela Universidade Mackenzie, com especialização em Psicologia Clínica Hospitalar pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HC-FMUSP). É mestre em Teologia e Estudos Interdisciplinares pelo Regent College, no Canadá. Integra o Young Leaders Generation (YLGen) e é mobilizadora da rede “Saúde para todas as nações”, do Movimento Lausanne. Atualmente, reside em São Paulo, onde trabalha como psicóloga hospitalar na área de saúde pública e como psicóloga clínica, e leciona nas áreas de Aconselhamento, Espiritualidade Cristã e Saúde no Seminário Teológico Servo de Cristo e no Centro Cristão de Estudos.

Ficha técnica:

Livro: Corpo como Palavra: Uma visão bíblica sobre saúde integral
Autora: Karen Bomilcar
Editora: Mundo Cristão
Código: 11497
ISBN: 978-65-5988-028-7
Páginas: 192
Formato: 14×21
Categoria: Espiritualidade
Link de venda: Mundo Cristão

domingo, 12 de dezembro de 2021

REFORMADORAS: MULHERES QUE INFLUENCIARAM A REFORMA E AJUDARAM A MUDAR A IGREJA E O MUNDO [Resenha 092/2021]


Quando se fala em Reforma Protestante, os primeiros nomes que surgem automaticamente em nossas mentes São Martinho Lutero, João Calvino, Martin Bucer, John Knox, entre outros nomes que conduziram o movimento em seus próprios países. Porém, pouquíssimas vezes lembramos das mulheres envolvidas nesse que foi um dos principais marcos da história do cristianismo no último milênio.

Talvez essa negligência se deva ao contexto histórico, ou ainda, pelo fato de a participação de muitas delas ser algo mais velado, nos bastidores, traduzindo Salmos, cuidando dos maridos, influenciando nobres e, em alguns casos, morrendo em nome da causa; ao contrário dos homens que bradavam em praças públicas, pregavam manifestos em catedrais, ou confrontavam diretamente reis, rainhas, e o Papa. Mas a despeito da visibilidade de suas ações, como seria a Reforma Protestante sem a participação das mulheres?

Em resposta a essa e tantas outras perguntas sobre as diferentes atuações das mulheres neste movimento plural. Rute Salviano Almeida e Jaqueline Souza Pinheiros apresentam no livro “Reformadoras” uma minuciosa pesquisa sobre as filhas de Deus que devotaram a vida à causa do evangelho de Jesus Cristo e contribuíram no fortalecimento, disseminação, defesa e proliferação das ideias do movimento reformista.

São mulheres que, por sua influência e seu impacto, ganharam o direito de serem chamadas de reformadoras, uma vez que estiveram na linha de frente da reforma e foram peças essenciais para o funcionamento da máquina que fez o protestantismo avançar e se solidificar como um dos grandes ramos da cristandade no planeta. Dessa forma, a obra é, também, um memorial que chama atenção para o valor que as mulheres tiveram - e ainda têm - na trajetória do Reino de Deus na Terra.

O livro possui além da apresentação, prefácio e palavras iniciais, Quatro capítulos escritos em 236 páginas, onde as personagens citadas escreveram e divulgaram a doutrina protestante, acolheram os perseguidos e foram companheiras dos reformadores; mas também sofreram preconceito, críticas, tortura e martírio somente por serem mulheres em busca de entender e escrever sobre teologia sempre e principalmente foram mensageiras do evangelho de Cristo, pois o principal papel de todas as mulheres na história do cristianismo é o de ser cristã.
_______
SALVIANO, Rute. PINHEIRO, Jaqueline S. Reformadoras: mulheres que influenciaram a reforma e ajudaram a mudar a igreja e o mundo. Rio de Janeiro, RJ: God Books; Thomas Nelson Brasil. 2021. 240p.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2021

UMA LEITURA NEGRA: INTERPRETAÇÃO BÍBLICA COMO EXERCÍCIO DE ESPERANÇA [Resenha 091/2021]


Obra escrita por Esau McCaulley, teólogo e formador de opinião estadunidense, trata da questão do racismo no âmbito da igreja evangélica e convida o leitor a interpretar a Bíblia a partir do diálogo multiétnico.

O resgate da esperança para aqueles que sofrem as consequências do racismo. Este é o elemento-chave de Uma leitura negra, obra que causou enorme impacto na igreja evangélica norte-americana e acaba de chegar ao Brasil pela Editora Mundo Cristão.

Criado no Sul dos Estados Unidos, o escritor e teólogo afro-americano Esau McCaulley conheceu de perto a luta de muitos de seus descendentes pela igualdade em todos os setores da sociedade. Importante voz na pauta antirracista, em Uma leitura negra o autor elucida uma realidade que também pode ser aplicada ao Brasil: o sofrimento causado pela desvalorização e exclusão de toda uma comunidade. Pautas como etnia, escravidão, protestos políticos e policiamento são trabalhados a partir de um eloquente testemunho pessoal, com sensibilidade e rigor acadêmico.

Na obra, McCaulley propõe um modelo de interpretação bíblica a partir da valorização do legado das igrejas negras tradicionais. Em um momento em que alguns dentro da comunidade afro-americana estão questionando o lugar da fé cristã na luta pela justiça, McCaulley argumenta que ler as Escrituras a partir da perspectiva da tradição da igreja negra é inestimável para se conectar com uma rica história de fé, abordando questões urgentes de nosso tempo.

Laurentino Gomes, jornalista, escritor e um dos mais prestigiados estudiosos da escravidão no Brasil, endossa o lançamento da obra no país com as seguintes palavras:

“Finalmente publicado no Brasil, Uma leitura negra seria, à primeira vista, um livro de interesse de pessoas negras e cristãs. Na verdade, é bem mais que isso. É uma obra fundamental para entender a ideologia escravista, suas consequências no mundo de hoje, e o quanto a mensagem das Sagradas Escrituras e do evangelho foi manipulada e distorcida para justificar a opressão, a morte e o sacrifício de milhões de negros escravizados. Mais do que um ajuste de contas com o passado, o livro oferece a oportunidade de remissão e de reencontro dessa mensagem com as necessidades mais profundas de amor, acolhimento e misericórdia. Leitura obrigatória para todos os brasileiros, independentemente da cor da pele e de suas origens étnicas e culturais.”

O caminho apontado por Uma leitura negra não poderia ser diferente: o diálogo multiétnico para a comunhão entre homens e mulheres criados à imagem e semelhança de Deus.
_____
MCCAULLEY, Esaú. Uma leitura negra: Interpretação bíblica como exercício de esperança. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

CRESCIMENTO SISTÊMICO: UMA PROPOSTA DE DESENVOLVIMENTO HUMANO INTEGRAL [Resenha 090/2021]


O tema desta obra é inédito, precioso e esclarecedor. Logo nas primeiras páginas vem desvendar muitas das questões de vida que enfrentamos. Uma teoria sobre o desenvolvimento humano integral, visando o aprimoramento completo do ser em busca de maturidade e crescimento do potencial máximo possível. Ao apontar os cinco fatores fundamentais (Mental, Biológico, Volitivo, Emocional e Espiritual), este livro oferece caminhos para o aprimoramento desses fatores e demonstra como cada um afeta e depende um do outro.

Esse não é um livro de psicologia. O livro é uma proposta que aponta caminhos para o amadurecimento pessoal integral incluindo a espiritualidade com um dos fatores indispensáveis. Para isso, o autor usou todos os recursos disponíveis e confiáveis para embasar seus postulados. Não é um livro que se propõe a tratar disfunções emocionais graves. Nele, são apresentados os mecanismos que caracterizam o funcionamento dessas disfunções, porque são os mesmos que estão em operação, quando processos emocionais menos graves são ativados, gerando entraves para o desenvolvimento. Todavia, o autor ajuda a identificar algumas dessas disfunções com o objetivo de incentivar a busca de ajuda profissional.

A proposta desse livro, defende que a vida espiritual, emocional e física, precisam ter qualidade para que o crescimento total do ser aconteça. A perspectiva da espiritualidade adotada aqui é a cristã, evangélica, protestante e reformada. O autor demonstrar que, quando o fator espiritual sofre avarias, todos os outros fatores são afetados, e por conseguinte, afeta o todo.

O livro possui além do prefácio e introdução, nove capítulos que falam sobre cuidadoso investimento para que qualquer pessoa experimente crescimento de qualidade rumo à uma vida abundante, ao desenvolvimento do potencial pessoal e à plenitude possível do ser, trazendo para bem perto as promessas de nosso Mestre Jesus: “Eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância.” João 10.10b.
_______
Real, Paulo. Crescimento Sistêmico: Uma proposta de desenvolvimento humano integral. Curitiba: A.D. SANTOS EDITORA, 2021. 256p.

sexta-feira, 26 de novembro de 2021

A ORAÇÃO QUE PREVALECE [Resenha 089/2021]


Os dois meios de graça primordiais e essenciais são a Palavra de Deus e a oração. Por meio delas vem a conversão, pois nascemos de novo mediante a Palavra de Deus, a qual vive e permanece para sempre; e todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

Por intermédio delas também crescemos, pois somos exortados a desejar o puro leite da Palavra, o qual possibilita o crescimento; e não há como crescer em graça e no conhecimento do Senhor Jesus Cristo a não ser que conversemos com ele em oração.

É pela Palavra que o Pai nos santifica; mas também somos convocados a vigiar e orar a fim de que não caiamos em tentação.

Esses dois meios da graça devem ser usados na proporção correta. Se lermos a Palavra sem pô-la em prática, podemos nos deixar assoberbar pelo conhecimento, desprovidos do amor que o formou. Se orarmos sem ler a Palavra, podemos vir a ignorar a mente e a vontade de Deus, tornando-nos místicos e fanáticos, suscetíveis ao sopro de qualquer vento de doutrina.

A oração que prevalece oferece um dos mais consagrados estudos sobre oração já publicados e é considerado um clássico da literatura cristã. Ao longo de gerações, esse trabalho essencial de D. L. Moody – escrito originalmente em 1884 – tem levado pessoas a compreenderem claramente a oração como elemento vital para a vida.

Os capítulos adiante tratam especialmente da oração; mas, para que nossas preces estejam em consonância com a vontade de Deus, elas devem se basear na revelação da vontade dele para nós, pois dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas; e só ouvindo sua Palavra, na qual descobrimos seus propósitos para nós e para o mundo, é que podemos apresentar orações aceitáveis, rogando por meio do Espírito Santo, pedindo aquilo que é aprazível a seus olhos.

Estes discursos não pretendem ser exaustivos, mas sugestivos. Esse importante assunto foi abordado pelos profetas e pelos apóstolos, e por todos os homens piedosos da história, no mundo inteiro. Minha intenção ao apresentar este breve volume é encorajar os filhos de Deus a buscar, em oração, “mover o Braço que move o mundo”.

Dwight Lyman Moody é considerado um dos grandes nomes da história da Igreja não só dos Estados Unidos, mas de todo o mundo. O famoso pregador veio de um contexto simples. Nasceu em Northfield, no estado de Massachusetts, em 1837, de uma família de pedreiros.

Adolescente, trabalhou como vendedor de sapatos numa loja de Boston, cujo proprietário, seu tio Samuel, exigia que o jovem frequentasse as aulas da escola dominical. Aos 18 anos, mediante a influência de seu professor, Edward Kimball, Moody entregou a vida a Jesus.

Em seus mais de quarenta anos de ministério, até sua morte em 22 de dezembro de 1899, Moody alcançou feitos impressionantes: liderou diversos projetos sociais e educacionais, iniciou uma igreja que segue pujante até os dias hoje e fundou instituições dedicadas à formação ministerial e à proclamação do evangelho.
_____
MOODY, Dwight L. A oração que prevalece. São Paulo : Mundo Cristão, 2021. 128p.

sábado, 20 de novembro de 2021

REDEFINIDOS: CONFRONTANDO OS RÓTULOS QUE NOS LIMITAM [Resenha 088/2021]


Em cada geração Deus chama novos líderes para compartilhar Seu amor, Seu poder e Sua verdade com os que cercam. O autor deste livro atendeu a esse chamado, e em “Redefinidos: Confrontando os Rótulos que nos limitam”, ele o estende à Geração Y e a todo aquele que anseia por fazer uma diferença positiva no mundo. Usando exemplos atuais e a verdade eterna da palavra de Deus, Redefinidos remove suposições falsa e generalizações errôneas e nos lembra da nossa verdadeira identidade como filhos e filhas de Deus.

Como Deus nos chama? Filhos e filhas. Nós somos chamados para mudar o mundo e causar um enorme impacto para o Reino, mas não poderemos fazer isso se nos permitimos ser limitados pelos rótulos que ouvimos todos os dias. O mundo tenta nos rotular pelos nossos atos, mas Deus nos chama de acordo com os planos dele. Como uma voz positiva nesta geração, o autor nos faz saber o que significa ser um filho ou uma filha de Deus. Ver como Deus usa coisas aparentemente negativas em nossas vidas para o bem. Instrui-nos a assumir o controle dos nossos pensamentos e das nossas palavras, e substituí-las pelos pensamentos e palavras de Deus, e encontrar libertação de vícios, medos, dúvidas, remorsos, e mais.

“Redefinidos: Confrontando os Rótulos que nos limitam”, possui doze capítulos escritos com muita determinação e com uma forte fundamentação bíblica. É mais que um livro, é um toque de trombeta para uma geração que sabe que está destinada a algo mais e não será limitada por rótulos que sugerem algo menos. Cada capítulo nos faz entender que a nossa vida não é um acidente, uma decepção nem uma inconveniência para Deus. É tempo de redefinir e abraçar a sua verdadeira identidade, e andar nela como um filho amado que fará grandes coisas em nome de Deus.
______
BEVERE, Arden. Redefinidos: confrontando os rótulos que nos limitam. Rio de janeiro, RJ: EDILAN, 2021. 211p.

segunda-feira, 15 de novembro de 2021

BIBLIA DA MULHER QUE ORA - Versão Expandida [Resenha 087/2021]


Após superar a marca de 1 milhão de unidades vendidas no Brasil, A Bíblia da mulher que ora volta totalmente remodelada e ampliada, oferecendo ainda mais alternativas para aprofundar sua vida de oração e enriquecer seu relacionamento com Deus. O conteúdo foi elaborado por Stormie Omartian, referência internacional em livros sobre oração.

CONHEÇA AS SEÇÕES DA SUA NOVA BÍBLIA:

Introdução aos livros da Bíblia: Inclui o autor, a data aproximada em que foi escrito, o público-alvo, um breve panorama do conteúdo e como o livro destaca a importância da oração. Traz ainda a sugestão de dois ou três temas de oração para sua vida.

O povo de Deus em oração: Seleção de artigos que destacam pessoas de oração especialmente significativas, cuja vida pode ensinar lições relevantes.

Mais perto do coração de Deus: Conjunto de artigos distribuídos ao longo da Bíblia que analisam várias passagens e seus ensinos sobre a oração.

Do meu coração para o seu: Questões e situações difíceis do cotidiano da mulher são desvendados, ajudando a colocar diante de Deus, em oração, os temas que mais a afligem.

Orando: Seleção de passagens bíblicas inspiradoras transformadas em oração oferece oportunidades para meditar na Palavra enquanto você derrama seu coração perante o Senhor.

Oração é: Lembretes importantes sobre a importância da oração e seu poder transformador.

Guerreira de oração: Conjunto de artigos que a fortalecerão para enfrentar a batalha espiritual que toda mulher de oração enfrenta e que a ajudarão a descobrir o caminho para uma vida de vitória.

Oração de poder: Dezenas de orações inspiradoras sobre assuntos específicos e que visam a seu fortalecimento espiritual.

Notas de rodapé: Mais de 4.000 notas de rodapé dispostas ao longo da Bíblia trazem esclarecimentos importantes para a melhor compreensão do texto sagrado.

A sua nova Bíblia foi preparada usando a Nova Versão Transformadora (NVT), que oferece clareza de entendimento e fidelidade aos textos originais, tornando a leitura bíblica ainda mais reveladora das bênçãos de Deus para sua vida.

Além de tudo isso, A Bíblia da mulher que ora — Expandida é linda! Seu projeto gráfico propício à leitura e sua capa deslumbrante tornam essa Bíblia não só uma companheira para todas as horas como também um presente inesquecível.
___________
OMARTIAN, Stormie. BÍBLIA DA MULHER QUE ORA EXPANDIDA. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021. 1696p.

terça-feira, 2 de novembro de 2021

ISRAEL - ATUALIDADES, PROFECIAS, HISTÓRIA, CURIOSIDADES: PROFECIAS E ACONTECIMENTOS EXTRAORDINÁRIOS E OS REFLEXOS DA HISTÓRIA DE UM POVO [Resenha 086/2021]


No que diz respeito ao povo de Israel através, muita perguntas surgem:

Por que a eterna perseguição aos judeus?
Por que as atitudes antissemitas perduram?
Jesus fala da geração da figueira. Que geração é esta?
Quais os principais símbolos relativos a Israel?
Por que um pedaço tão pequeno de terra suscita tantos conflitos?
Como e por que o deserto floresceu?
Quais as profecias sobre Israel?
Por que Israel é considerado o termômetro do mundo?

Num contexto contemporâneo onde as heresias proliferam e muitos dizem ser a Bíblia um livro de lendas ou de histórias antigas, espero com este trabalho poder contribuir para expor justamente o contrário no que diz respeito a veracidade das Escrituras, no tocante a ser ela a verdadeira e única Palavra de Deus.

O autor por meio de meticulosa pesquisa surpreende ao apresentar os eventos relativos a Israel - passado presente e futuro como se ajuntasse as peças de um magnífico quebra-cabeça.

Além da Introdução e conclusão, o livro possui doze capítulos, onde o autor escreve sobre atualidades, profecias, simbologias, história e muitas curiosidades que conduz o leitor à descoberta de que Deus é quem escreve a história de Israel.
______
CEZAR, Cesar Augusto. Israel - Atualidades Profecias História Curiosidades: Profecias e Acontecimentos Extraordinários e os Reflexos da História de Um Povo. Curitiba, PR: A. D. Santos Editora, 2021. 104p.

terça-feira, 26 de outubro de 2021

CASAMENTO DO REINO: O PROPÓSITO DE DEUS PARA A VIDA A DOIS [Resenha 085/2021]


Quando duas pessoas oficializam a vida a dois por meio do matrimônio, naturalmente têm como objetivo a felicidade e um relacionamento duradouro, “até que a morte os separe”. As estatísticas, porém, mostram uma tendência alarmante: apenas em 2020, o número de divórcios realizados em cartórios no país foi o maior da história: 43,8 mil processos contabilizados pelo Colégio Notarial do Brasil (CNB/CF).

“Grande porcentagem dos casamentos termina em divórcio, e muitos casais permanecem juntos por motivos econômicos ou práticos, sem amor e sem um propósito em comum. […]. As emoções mudam, mas o propósito permanece, e é ele que pode unir duas pessoas até que a morte os separe.” (Casamento do reino, p. 14)

Com o intuito de ajudar os casais a entenderem o papel que desempenham na vida um do outro e no mundo, Tony Evans escreveu Casamento do reino: O propósito de Deus para a vida a dois, lançamento da Editora Mundo Cristão. Na obra, Tony aborda aspectos pouco comentados da relação matrimonial agradável e descortina uma nova perspectiva para quem deseja ter êxito nessa experiência que pode ser fascinante.

Repleto de insights sobre comportamento, sexo, finanças, cuidado pessoal, trabalho e fé, Casamento do reino trata da realidade conjugal a partir de um ponto de vista mais profundo e transformador, unindo verdades milenares das Escrituras Sagradas e um vasto repertório de ensinamentos que promovem restauração, conexão e harmonia.

A bênção de Deus sobre esse tipo de relação conjugal reflete a glória do Senhor. Assim, à medida que ele e ela buscam o propósito de Deus em seu casamento, a felicidade, o amor e a realização se fazem presentes e ambos se fortalecem para enfrentar as dificuldades inerentes à vida a dois.

Ideal para casais que desejam evitar conflitos, reajustar o rumo e reavivar a esperança, Casamento do reino traz instrução, inspiração e motivação para que o leitor e a leitora saibam implementar uma nova dinâmica no dia a dia.

O livro possui 13 capítulos divididos em duas partes: (1) O alicerce de um casamento do reino e (2) A função de um casamento do reino, com o propósito de inspirar e instruir como casais podem crescer, juntos, para cumprir o propósito de Deus para o seu casamento.
_______
EVANS, Tony. Casamento do Reino: o propósito de Deus para a vida a dois. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021. 240p.

sábado, 23 de outubro de 2021

X: MULTIPLIQUE O POTENCIAL QUE DEUS LHE DEU [Resenha 084/2021]


Cada um de nós é obra prima das mãos de Deus, criada em Cristo Jesus para fazer boas obras. Vocês nasceram de novo pelo dom gratuito da graça de serem filhos de Deus, e foram igualmente capacitados por essa mesma graça por um propósito. Você conhece e compreende o incrível potencial dos dons e habilidades que Deus lhe deu para cumprir esse propósito?

Os dons, talentos e habilidades que lhe foram dados não são para você; são para serem dados a outros através de você. Você carrega dentro de si o que Deus quer que os outros tenham. Cada um de nós precisa reconhecer e administrar seus dons com fidelidade e determinação a fim de usá-los para o benefício de outros, e para a expansão do Reino.

Você já se sentiu como um espectador no Reino de Deus Talvez você saiba que há ago que deveria estar fazendo, mas simplesmente não consegue identificar. Nós desejamos causar um grande impacto com nossas vidas, mas lutamos com questões como: Como ter certeza de que não estou fora da vontade de Deus; Que papel meus dons desempenham na construção do Reino; Como saber se estou vivendo todo o meu potencial em Deus; Meu chamado é menos significativo se eu não estiver no ministério; Como faço pra descansar na Graça de Deus e ser ativo no Reino; Como romper o medo e seguir em frente em meio a incertezas

Neste livro, o autor John Bevere, em quinze capítulos, traz uma análise cuidadosa das Escrituras e usa histórias poderosas para nos ajudar a pensar de forma diferente sobre nosso chamado e porquê de ele ser tão importante para Deus. Em cada capítulo, também haverá perguntas de reflexão que ajudarão você a personalizar o que está aprendendo. Portanto, ao virar estas páginas, você terá o poder de multiplicar os dons que Deus lhe deu e viver a plenitude do seu potencial. Se você está pronto para deixar a inação por um propósito maior, sua jornada começa aqui.

O autor conclui dizendo que felizes e abençoados são aqueles que conhecem seus dons e operam neles. Tristes e frustrados são aqueles que tentam operar nos dons de outra pessoa. Através de fidelidade e da cooperação com a graça de Deus e sob Sua unção, nós devemos multiplicar nossos dons a partir de uma postura de descanso em vez de tentar pela nossa própria força.
_________
BEVERE, John. X: multiplique o potencial que Deus lhe deu. Rio de Janeiro, RJ: Editora Lan [Edilan], 2020. 267p.

RENOVAÇÃO DA MENTE: COMO TER A VERDADEIRA IDENTIDADE A AUTORIDADE ESPIRITUAL [Resenha 083/2021]


Nunca a igreja teve tanto acesso à Palavra de Deus como tem hoje. Não se trata apenas de termos traduções e edições da Bíblia para todos os gostos. Há muito material sendo produzido, muito conteúdo à disposição na internet. Uma profusão de páginas nas redes sociais, aplicativos dos mais diversos, canais no YouTube, perfis no Instagram e no Facebook... enfim, parece que até mesmo a enumeração dos meios de difusão do conhecimento, hoje em dia, ficou difícil.

Por que, então, mais um livro? Será que já não há bastante material para a edificação da igreja de Cristo? Sim e não. Sim, há bastante material. Mas, não! Não encontramos, ao menos nas buscas que fizemos, material como este – do contrário, não teríamos nos dados ao trabalho de escrever este livro, não é mesmo? Assim, este livro busca suprir uma lacuna no mercado editorial evangélico, tratando de dois assuntos tão fundamentais para a vida cristã: a identidade e a autoridade espiritual.

O que temos notado é que, apesar da facilidade de acesso à Palavra de Deus e da profusão de meios e recursos para seu estudo, há nos cristãos em geral, algumas deficiências sérias quando o assunto é identidade ou a autoridade espiritual.

Para começo de conversa, há muitos cristãos que, embora conheçam razoavelmente bem a Bíblia, parecem desconhecer as verdades que as Escrituras afirmam a respeito da sua identidade espiritual, seja por mero desconhecimento, seja por algum descompasso – também muito comum – entre a teoria e a prática.

O fato é que pareceu útil apresentar aos cristãos um resumo acerca das verdades que a Bíblia afirma a respeito da nossa identidade espiritual em Cristo. Nessa perspectiva não nos basta apenas conhecer. Alguns podem ter o conhecimento a respeito das verdades bíblicas, mas sua dificuldade talvez esteja na experiência desta realidade espiritual.

Obviamente, o livro também se preocupa com isso, demonstrando as ferramentas à disposição do crente para que haja verdadeira transformação – e talvez seja melhor dizer, como veremos em momento apropriado, uma “metamorfose” – pela renovação da mente.

E o aspecto do título que, talvez, desperte mais interesse, a “autoridade espiritual”, será tratado como consequência da formação dessa verdadeira identidade espiritual e desse exercício de renovação e transformação na Palavra de Deus.

A própria ideia de “libertação”, questão que está por trás dos assuntos escolhidos para este livro, tem se tornado tema de muita controvérsia entre os cristãos no Brasil atualmente. Sem pretendermos adentrar nesta disputa, o fato é que a libertação espiritual tratada neste livro é uma libertação por meio da Palavra de Deus. Por isso, está solidamente embasado nas Escrituras.

Noutras palavras, seremos verdadeiramente livres pelo Filho de Deus (João 8.36) à medida que não somente compreendermos, mas também experimentarmos a identidade espiritual que está preparada para nós em Cristo. O exercício da autoridade espiritual é apenas consequência.

Esperamos, sinceramente, que a leitura seja muito proveitosa, e que contribua para a edificação da identidade de Cristo em você e, consequentemente, para o exercício da verdadeira autoridade espiritual.
______________
SILVA, Marco; XAVIER, Carlos. Renovação da Mente: Como ter a verdadeira identidade e autoridade espiritual. Curitiba, PR. AD SANTOS EDITORA. 2021. 136p.

Transcrição do Prefácio da obra.

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

O ESPINHO NA CARNE E AGRAÇA DE DEUS: COMO AS PIORES CIRCUNSTÂNCIAS PODEM SER USADAS PARA O NOSSO BEM [Resenha 082/2021]


O que fazer quando uma dor não acaba e é necessário conviver com o sofrimento dia após dia? Como desenvolver força e paciência para superar os momentos mais indesejáveis sem perder a alegria de viver e a esperança no futuro? Por mais que a autoajuda barata e eventuais mensagens antibíblicas tentam passar uma mensagem humanista, só fazem iludir e nada produz de concreto. A Bíblia afirma, precisamos aprender a lidar com as adversidades, inspirando-nos na trajetória de homens e mulheres que ao longo da Palavra escrita encontraram em Deus a força que lhes faltava. Afinal, uma situação ruim sempre pode trazer ou nos ensinar algo de bom.

Em seu novo livro “O espinho na carne e a graça de Deus”, Marcelo Aguiar, pastor, teólogo e psicólogo, propõe caminhos criativos e necessários para quem precisa lidar com questões que surgem quando não restam mais forças.

Acolhedor, cuidadoso e conhecido por sua vasta experiência no trato com pessoas, Marcelo aponta que as lutas podem se converter em um aliado precioso para o crescimento. Tendo como pano de fundo a vida do Apóstolo Paulo, que afirmou ter um “espinho na carne”, algo que o incomodava profundamente, mas que se tornou em um meio de Deus revelar-lhe aspectos de sua graça, o autor mostra que é possível não apenas sobreviver, como também extrair coisas boas das experiências ruins.

As ondas do mar da vida passam sobre nós, não para afogar-nos, mas para desenterrar tesouros.” (O espinho na carne e a graça de Deus, p. 21)

Com doze capítulos, recheados de uma longa e proveitosa experiência no trato pastoral, O espinho na carne e a graça de Deus traz uma série de princípios práticos, histórias e verdades bíblicas que ajudarão o leitor a descobrir que as circunstâncias sombrias da caminhada constituem no início dos momentos mais luminosos, assim como a noite é sempre mais escura um pouco antes do amanhecer.

Altamente inspirador, sobretudo em um momento como o que o mundo está passando, o livro sinaliza uma nova perspectiva para quem precisa, com a ajuda de Deus, renovar a esperança, se refazer dos golpes sofridos e encontrar o rumo.
_____
AGUIAR, Marcelo. O espinho na carne e a graça de Deus: como as piores circunstâncias podem ser usadas para o nosso bem. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021. 160p.

sábado, 16 de outubro de 2021

QUANDO A VIDA TE PEDE CORAGEM: A FRAQUEZA TRANSFORMANDO-SE EM FORÇA ATRAVÉS DA FÉ [Resenha 081/2021]


Que a vida nos apresenta desafios inesperados todos sabemos, apenas não temos noção do tamanho de cada um deles e quanto podem ser assustadores! Mesmo assim, é em meio a tais crises que temos melhor compreensão do tamanho do nosso Deus, quão tremendo, poderoso, soberano, bondoso, rico em graça e misericórdia Ele é. Como diz o Salmo 121, “o meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra... Ele não permitirá que os teus pés vacilem... o Senhor é quem te guarda... Ele guardará a sua entrada e sua saída desde agora e para sempre”.

Este é mais que um livro! Como o próprio título sugere, é uma história real de fé e coragem. Nele, Danielle conta o milagre que Deus fez ao dar vida a ela e a Juju com uma riqueza de detalhes e fundamentação científica impressionantes. Se não bastasse isso, relata as inúmeras intervenções que o Senhor fez em favor de sua família, assim como faz em nosso favor todos os dias. Continuando a surpreender, em meio aos relatos, você encontra teologia bíblica sobre a soberania, amor e graça de Deus em meio às provações, melodias de fé, poesia e muito, muito amor.

A autora declara: “Escrever esse livro foi um grande desafio. Ainda que Deus já tenha falado e confirmado diversas vezes para fazê-lo, exigiu dedicação, perseverança, foco e muito equilíbrio emocional, pois muitas lágrimas e orações inevitavelmente se intercalaram aos rabiscos e relatos a seguir. Espero que Deus fale ao teu coração através das experiências que vivemos, que seja um testemunho encorajador e que fortaleça também a sua fé para honrar e glorificar a Ele”.

Com treze capítulos que envolve o leitor de forma abençoada, chorando, torcendo, amando a Juju, mas acima de tudo, será levado à uma reflexão sobre a vida e sobre Deus. É possível sentir o quanto Danielle e sua família foram desafiados em sua fé e quantos cresceram. Uno-me a eles desejando que ao ler, você também escolha crer, amar e confiar nesse maravilhoso Deus, permitindo que Ele molde sua vida a fim de cumprir em você Seus propósitos no mundo.
_____
STOFFELLA, Danielle. Quando a vida te pede coragem: a fraqueza transformando-se em força através da fé. Curitiba, PR: AD SANTOS EDITORA, 2021. 176p.

terça-feira, 12 de outubro de 2021

CONQUISTE O CORAÇÃO DE SEU FILHO: NOVE MANEIRAS DE CONSTRUIR UMA RELAÇÃO SAUDÁVEL E DURADOURA [Resenha 080/2021]


Culpa, frustração, tristeza, sentimento de impotência, medo e insegurança. Quem tem filhos provavelmente já experimentou alguma destas emoções. Pode ser pelo excesso de trabalho, pela falta de tempo ou consequência da inabilidade, quando tais sentimentos se somam à constatação de que o tempo passou rápido demais e a conexão ficou prejudicada, pai e mãe podem se sentir fracassados. Apesar da complexidade da experiência que é cuidar, amar e transmitir valores a uma criança e a um adolescente, nunca é tarde para se reinventar e reconectar. E é isso o que mostra o especialista em parentalidade e adoção Mike Berry, no livro Conquiste o coração de seu filho, lançamento da editora Mundo Cristão.

Pai de oito filhos adotivos, Mike escreve para dois públicos: pais e mães de crianças que estão na fase pré-escolar e nos anos iniciais do ensino fundamental, e para pais e mães de pré-adolescentes e adolescentes. Dentre vários insights, Mark esclarece que o alvo na criação dos filhos não deve ser ganhar discussões ou forçar opiniões, mas sim conquistar o coração dos jovens e dar atenção aos pequenos.

Para simplificar o processo de conquista ou reconquista, Mike traça nove princípios da parentalidade, cujo resultado visa ao fortalecimento dos laços:

1. Influencie combinando amor e disciplina. Acredite que você é uma influência na vida de seu filho; tenha em mente que o propósito de todo pai e de toda mãe é dar amor, estabelecer limites saudáveis e promover educação consistente, em qualquer fase.

2. Saiba o que é a grande guinada e acolha-a. A grande guinada refere-se àquele momento em que o filho já não idealiza a figura materna e paterna como na infância. De repente, essa pessoa que antes queria sua atenção exclusiva fica distante e temperamental. É nesse momento que você não pode se afastar ou se fechar. Sem ressentimentos, entenda o processo de crescimento e encontre pontos de conexão.

3. Busque outras vozes influentes. Ao passo que cresce e passa a ser influenciado por outras personalidades e pela cultura, ajude seu filho a escolher vozes responsáveis. Amplie a rede de relacionamento dele.

4. Use o tempo com sabedoria. A quem ou a que você está dedicando seu tempo? Sim, ele passa rápido. Aproveite os pequenos momentos para gerar afinidade e não espere apenas a grandes ocasiões.

5. Mantenha-se comprometido. Passe tempo com seu filho e evite distrações. Crie programas especiais. Aumente o tempo de qualidade.

6. Seja consistente. A consistência promoverá confiança, mesmo quando o que você reafirma regularmente não é facilmente aceito e compreendido.

7. Ame a despeito de qualquer coisa. Como você reage quando seu filho erra? Ama, passa sermão ou humilha? Você ama incondicionalmente ou deixa seu amor no modo de espera? Seu filho percebe sua afeição a ele.

8. Dê atenção ao que é verdadeiro a seu respeito como pai ou mãe. Não caia na armadilha da comparação, prendendo-se na realidade de outros pais e mães ou em algum padrão amplamente difundido. Não permita que comparações tirem sua versatilidade.

9. Deixe um legado duradouro. Que história representa o intervalo entre seu nascimento e sua morte? Você serviu de exemplo para seus descendentes? Que tipo de legado deixará quando for embora? Pense nisso.

Conquiste o coração de seu filho foi escrito para auxiliá-lo nessa desafiadora tarefa de educar filhos. Na primeira das três partes do livro, o autor discute a visão equivocada do que significa ser pai ou mãe. Na segunda, apresenta nove dicas para você ampliar sua influência sobre seu filho e, na terceira parte, ele analisa as características de um relacionamento duradouro, levando em conta como se inicia e como se pode preservá-lo.
____
BERRY, Mike. Conquiste o coração de seu filho: Nove maneiras de construir uma relação saudável e duradoura. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2021. 224p.

Publicado originalmente
https://lcagencia.com.br/9-dicas-para-conquistar-o-coracao-do-seu-filho/

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

BIBLIOQUÍMICA: EVIDÊNCIAS DAS CIENCIAS BIOMÉDICAS NA BÍBLIA [Resenha 079/2021]


Ao longo das páginas dos capítulos desta obra, o leitor perceberá que está diante de uma grande lente de aumento sobre as evidências de que a mão de Deus está em todo o conhecimento gerado pelas pesquisas dos cientistas, em concordância com o que está descrito nas páginas dos cientistas, em concordância com o que está descrito nas páginas do Livro da Vida. A leitura desta obra inédita nos leva a refletir sobre a nossa origem, nossa vida, nosso universo e nosso papel nesta vida. Portanto, convido mesmo aqueles que ainda não acreditam na existência de um ser Supremo que comanda o universo, que nos criou e que tem ao seu lado o seu filho Jesus Cristo, o qual pagou na cruz pelos nossos pecados, a lerem essa magnífica, contagiante e reveladora.

Muitas das evidências da Bioquímica e da Medicina contemporânea estão completamente de acordo com que a Bíblia já apresenta. Definitivamente a Bíblia jamais pertencerá ao grupo de livros obsoletos. Por mais “moderna” que pareça a ciência, você perceberá através dos estudos aqui apresentado com uma linguagem clara, sem rodeios; os principais temas científicos comparados e apontados na Palavra. A Humanidade precisa tanto da Bíblia e da ciência multiplicada para melhor entender tudo que o que já foi criado por Deus – fonte de toda ciência e saber.

Com sabedoria, conhecimento de causa, além de uma linguagem dinâmica, rica e muito atual, o autor nos expõe fatos bíblicos que, apesar de não terem sido declarados nos moldes clássicos científicos, estão completamente de acordo com muitas evidências contemporâneas da Bioquímica e da Medicina.

Apesar da Bíblia não ser um livro científico, concordo com uma afirmação feita há mais de 100 anos por um médico e farmacologista britânico (Thomas Lauder Brunton) e o educador norte americano Andrew Dickson White, co-fundador da Universidade de Cornell nos Estados Unidos (1865): “A Bíblia está repleta de diversas verdades cientificas”.

Nos oito capítulos deste livro, serão apresentados às implicações da bioquímica e da medicina descritas na Bíblia e a sua relevância para a ciência biológica e médica moderna, através de comparações teórico-práticas atuais. “A humanidade precisa tanto da Bíblia como da ciência multiplicada para entender melhor tudo o que foi criado por Deus — fonte de toda ciência e saber. É preciso examinar as Escrituras”, finaliza Thiago de Melo.
____
PEREIRA, Thiago de Melo Costa Pereira. Biblioquímica: Evidências das ciências biomédicas na Bíblia. Curitiba, PR: A. D Santos Editora, 2013. 248p.