segunda-feira, 26 de setembro de 2022

O PODER DA MULHER QUE ORA [Resenha 088/2022]


A oração tem poder. Mas por que é tão difícil para você orar por si mesma? Não importa sua idade, seu estado civil, em que condições estão seu corpo e sua alma ou há quanto tempo você é ou não é cristã - se você é uma mulher, este livro é para você.

Provavelmente, com freqüência você se vê fazendo umas das seguintes indagações:
- Você acha mais fácil orar pelos outros do que por você mesma?
- Você ora por seu marido, seus filhos, conhecidos, amigos e pessoas, que as vezes nem conhece, com maior facilidade do que por você mesma?
- Há momentos em que sua vida parece estar fora de controle?
- Você se sente pressionada, como se os dias estivessem tão ocupados que temesse estar perdendo qualidade de vida por causa disso?
- Você já sentiu como se sua vida estivesse encalhada e você não conseguisse ir a parte alguma?
- Você já se perguntou se pode, de fato, alcançar o propósito pleno e o destino que Deus tem para você?

A consagrada autora Stormie Omartian revela como Deus pode trazer respostas para as suas perguntas mais angustiantes. Você descobrirá como Deus pode aplainar seu caminho, acalmar as tempestades, manter em segurança aqueles que preza e a você mesma e, até mesmo, simplificar as coisas que parecem complicadas demais para você resolver. Entretanto, nada disso acontece por acaso. Nada disso acontece sem oração.

Stormie a convida a experimentar o poder da oração e alcançar novas perspectivas para a sua vida e para a vida daqueles a quem você ama. Em seus livros anteriores sobre a oração, Stormie Omartian compartilhou as maneiras como maridos e esposas podem orar por seu cônjuge e como pais podem orar por seus filhos. Neste livro, ela quer compartilhar como você pode orar por você.

“O poder da mulher que ora” possui 30 capítulos, que a meu ver, podem ser lidos diariamente um capítulo por dia durante o mês, sendo uma leitura tranquila, de fácil compreensão e com capítulos não muito longos, por volta de três a cinco páginas cada.

A autora escreve que “a oração nos manterá concentradas em quem Deus é e em quem ele nos criou para ser, e nos ajudará a viver do jeito de deus e não no nosso. Elevará nosso olhar do temporal para o eterno, nos mostrará o que é de fato importante e nos dará a capacidade de distinguir a verdade da mentira. Fortalecerá nossa fé, nos dará coragem para crer no impossível e nos capacitará para que nos tornemos a mulher que ansiamos ser.”
______
OMARTIAN, Stormie. O poder da mulher que ora. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2022. 256p.
.
Disponível em todos os formatos
Editora Mundo Cristão
Amazon

domingo, 25 de setembro de 2022

DEMOCRACIA HACKEADA: COMO A TECNOLOGIA DESETABILIZA OS GOVERNOS MUNDIAIS [Resenha 087/2022]


O jornalista e professor da King’s College London, da universidade britânica Martin Moore, autor do recém-lançado livro Democracia hackeada: como a tecnologia está desestabilizando a política mundial, prevê dois futuros distópicos caso o sistema democrático não se adapte à realidade tecnológica. Ou vamos viver no que ele chama de Estados de Vigilância, ou seja, em países cujos governos monitoram e controlam a vida dos cidadãos através de plataformas digitais; ou, no outro caso, as plataformas digitais, canalizadas em seis grandes empresas [Facebook, Twitter, Amazon, Google, Apple e Microsoft], dominarão todas as esferas públicas e substituirão os próprios governos.

O autor fala sobre como agentes disruptivos — plutocratas ou Estados estrangeiros — foram privilegiados pelas plataformas. “O sistema favoreceu aqueles que buscaram respostas imediatas, emocionais, não engajados no debate democrático”, explica. Para ele, um erro que muitos governos estão cometendo é pensar que existe uma “bala de prata de regulamentação e legislação” que vai resolver todos os problemas online.

Na obra dividida em três partes e nove capítulos, o escritor explica como os cidadãos usam as ferramentas das redes sociais para incubar protestos e coordenar ações coletivas contra governos autoritários e autocráticos. Segundo ele, porém, ao desenvolver essas revoluções por meio da tecnologia, os governos democráticos aproveitam para usufruir dessas plataformas e se autopromover. “Erraram ao presumir que suas ferramentas eram inerentemente democratizantes, quando a tecnologia apenas permitia novas maneiras de alcançar objetivos políticos. Usaram as ferramentas digitais para correrem atrás de seus objetivos e obtiveram benefícios desproporcionais. Não importava se os alvos eram democráticos, autocráticos ou anárquicos”, revela Mooree.

O livro é uma análise de como governos autoritários, elites abastadas e hackers extremistas conseguem manipular escolha de votos no período eleitoral, além de burlar processos democráticos e transformar o Facebook, Google e Twitter em campos de batalha para formar opiniões. Pois, à medida que os usuários migram para a vida on-line, tornam-se cada vez mais vulneráveis às Fake News, já que as plataformas digitais são construídas para conquistar a atenção com base no lance mais alto: manipular ideais.
_____
MOORE, Martin. Democracia Hackeada: Como a tecnologia desestabiliza os governos mundiais. São Paulo, SP: Editora Hábito, 2022.

Disponíveis na
Editora Hábito
Amazon

AVIVAMENTO: OBRA EXTRAORDINÁRIA DE DEUS [Resenha 086/2022]


NOTA DO EDITOR - Em Avivamento — Obra extraordinária de Deus, Augustus Nicodemus traz explicações bíblicas e teologicamente muito bem embasadas sobre o que de fato é um avivamento fundamentado na Bíblia. Não o pseudoavivamento dos movimentos repletos de forma, mas vazios de conteúdo, nem o pseudoavivamento antropocêntrico e promovido por mãos humanas, mas o avivamento real, que parte de Deus e conduz a Deus, por meio do poder da Palavra e do Espírito Santo e centrado na cruz.

NOTA DO PREFÁCIO – É notório que a igreja reformada sempre esteve na vanguarda dos grandes avivamentos. O autor deixa claro que o avivamento é uma obra de Deus e não do homem; é operada pelo Espírito e não pela igreja; obedece sempre à agenda do céu e não do calendário da terra. Uma igreja infiel às Escrituras jamais experimentará um genuíno reavivamento, porque Deus jamais agiu contra a sua Palavra. Não podemos confundir reavivamento com grandes ajuntamentos. Não podemos imaginar que o simples crescimento numérico de um grupo religioso seja expressão de um verdadeiro avivamento. O Espírito Santo é o Espírito da Verdade e Ele só opera de conformidade com a verdade.

O Livro possui sete capítulos, onde o autor, baseado totalmente nas Escrituras, trata do tema de forma diferenciada e absolutamente urgente. Afinal ele concentra, de forma clara e objetiva, o cerne do que a Palavra mostra ser o verdadeiro avivamento bíblico. O autor escreve: “Avivamento é uma obra de Deus! Nossa tarefa, como pregadores, líderes e pastores, é proclamar e ensinar a Palavra de Deus. Mas, quem vai concluir a obra extraordinária é somente Deus. Que isso esteja sempre em nosso coração e em nossa mente. Oremos por avivamento. Exponhamos o Evangelho de Cristo. Proclamemos a salvação por meio de Jesus. Foquemos na Palavra. E, se assim aprouver ao Senhor, ele promoverá sua obra extraordinária entre nós”.
_______
NICODEMUS. Augustus. Avivamento: obra extraordinária de Deus. Rio de Janeiro, RJ: GodBooks, 2022. 128p.

Disponível em todos os formatos
Editora GodBooks
Amazon

terça-feira, 20 de setembro de 2022

HARRY POTTER E A CÂMARA SECRETA (EDIÇÃO EM CAPA DURA) [Resenha 085/2022]


HARRY POTTER E A CÂMARA SECRETA (EDIÇÃO EM CAPA DURA)
Coleção Harry Potter

Deveria ser só uma história para o público infantojuvenil. Mas, no mundo inteiro, gente de idades variadas lê Harry Potter – um fenômeno da literatura mundial que desafia crenças e estimativas. No ano em que a saga completa 20 anos de publicação, a Rocco apresenta os sete livros da série em capa dura com novas ilustrações e em formato maior do que o tradicional. Toda a magia da obra de J.K. Rowling, do jeito que os fãs sempre sonharam.

É pura magia! Aranhas gigantes, cobras que matam só com o olhar, varinhas mágicas com defeito… Muitas histórias contribuem para que o leitor se encante com Harry Potter e a câmara secreta, onde ele vai reencontrar todos os pequenos heróis e amigos do livro anterior.

A trama de Harry Potter e a câmara secreta começa com o pequeno feiticeiro passando as férias na casa de seus tios trouxas (não-bruxos) e sendo, como sempre, muito maltratado. Seu aniversário de 12 anos é o pior de todos: ninguém o cumprimenta, não ganha nenhum presente, nada. O garoto, órfão de pai e mãe, chega a cantar Parabéns pra você baixinho como se quisesse, ele próprio, provar que está vivo. Para piorar, os tios o prendem num quarto cercado de grades com direito a apenas uma refeição por dia — que ele divide com sua coruja, igualmente encarcerada numa gaiola.

De repente, aparece um carro voador com amigos feiticeiros que livram Harry Potter dessa amargura. Essa é apenas a primeira cena em que Joanne brinca com situações-limite. Todo o livro é permeado de quase-desgraças e é, por isso mesmo, quase impossível parar de ler. A empreitada, dessa vez, consiste em localizar uma câmara secreta e liquidar o monstro que está atacando estudantes do colégio Hogwarts, no qual os pequenos feiticeiros estudam magia e se divertem aprendendo, por exemplo, a transformar as plantas usando adubo de dragão.

Para Harry, garoto sem família e rejeitado pelos tios, Hogwarts é tudo. Portanto, quando colegas, e até professores, começam a desconfiar que ele tem alguma participação nas tragédias que estão acontecendo no colégio, a situação fica mais complicada. Até Hermione, amiga querida de Potter, é atacada pelo monstro e se transforma numa estátua. Só resta ao nosso herói tentar resolver o mistério por conta própria. Mais uma vez, ele enfrenta o terrível bruxo das trevas e… O final é surpreendente e muito divertido.
______
ROWLING, J. K. Harry Potter e a Câmera Secreta. Rio de Janeiro, RJ: Editora Rocco, 2017.

Disponível em todos os formatos

LIÇÕES DE VIDA E LINGUAGEM DO AMOR: O QUE APRENDI EM MINHA INESPERADA JORNADA [Resenha 084/2022]


LIÇÕES DE VIDA E LINGUAGENS DO AMOR trata-se da surpreendente autobiografia de Gary Chapman, o famoso autor de As 5 linguagens do amor, onde compartilha as grandes influências que moldaram sua vida — o lar, a educação, o casamento, os filhos e a vocação —, e mostra como esses pilares trabalham juntos para a formação de indivíduos cujo testemunho é relevante para o próximo.

De um menino comum, nascido em uma pequena cidade dos Estados Unidos, ao reconhecimento internacional e recordes frequentes da almejada lista de mais vendidos do jornal The New York Times, sua história de vida inspira e emociona pela simplicidade e permanente sentimento de gratidão.

Verdadeiro mosaico de matizes obtidos nas alegrias e tristezas, nas vitórias e frustrações, nos acertos e erros, a história de Chapman é uma celebração à esperança e à certeza de que Deus conduz os passos de seus filhos e filhas e lhes oferece graça para avançar em cada etapa da jornada.

O autor escreve: Nas próximas páginas, procuro apresentar as marcas deixadas pelas mãos de Deus enquanto ele usava as mais diversas pessoas e situações para realizar os planos que reservava para mim. O relato dessa jornada será pautado nas cinco principais influências que recebi. (Como você já deve saber, gosto do número cinco!) Vou compartilhar as lições que aprendi ao longo do caminho e mostrar como cada uma delas me preparou para o passo seguinte. Espero que essa partilha encoraje você em sua jornada com Deus. De igual modo, é bem provável que você tenha planos para sua vida, e isso é bom; mas garanta que esses planos estejam à disposição de Deus. Ele vai direcionar seus passos também.

Lições de vida e linguagens do amor é leitura indicada para pessoas em diferentes estágios e realidades, seja o jovem, o adulto ou o idoso, o solteiro ou o casado, o aprendiz ou o líder. Uma fonte de sabedoria prática e bíblica a todos que desejam deixar uma marca positiva no mundo.
_________
CHAPMAN, Gary D. Lições de vida e linguagens do amor: o que aprendi em minha inesperada jornada. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2022.

Disponível em todos os formatos 

segunda-feira, 19 de setembro de 2022

CASTROCHAVISMO: CRIME ORGANIZADO NAS AMÉRICAS [Resenha 083/2022]


Em Castrochavismo, crime organizado nas Américas, é um livro composto por uma série de artigos e ensaios, escritos por Carlos Sanchez Berzain, nos quais ele denuncia e disseca os abusos dos ditadores modernos, a evolução do exercício da tirania, o pronunciamento armado e violento pelo populismo e o engano aos votantes. Tudo com o objetivo de se perpetuar no poder às custas do que for, inclusive de cometer delitos próprios da máfia siciliana. O assassinato da separação dos poderes, a decapitação de Montesquieu ocorre agora – seja seu nome Lula, Maduro, Morales, Ortega ou Correa – sob a teórica legitimidade do que foi conseguido em um teatro de aparência democrática. Sempre sob a diretriz de alguém de sobrenome Castro, seja Fidel ou Raúl.

O autor é advogado especialista em direito constitucional e mestre em ciência politica e sociologia. Foi ministro de Estado da República da Bolívia cinco vezes. É cientista politico e defensor histórico das liberdades fundamentais e do controle constitucional na Bolívia. Autor de várias obras, comentários e artigos sobre questões de constitucionalidade, liberdade, democracia e institucionalidade nas Américas.

O autor Conceitua castrochavismo como “o sistema de crime organizado transnacional que usurpa o poder político em Cuba, Venezuela, Bolívia e Nicarágua, e que deve ser tratado como crime organizado, não como um processo político”. A realidade mostra que é uma organização criminosa ditatorial, a qual detém o poder com “terrorismo de Estado”, cometendo institucionalmente todos os tipos de crimes, inclusive contra a humanidade, e transformando os países que controla em “narco-estados”, bases de apoios e fontes de terrorismo e conspirações internacionais.

A importância de saber o que é o castrochavismo, onde está, como opera e ameaça todos os países e povos livres das Américas, pode ser vista na situação dos povos de Cuba, Venezuela, Bolívia e Nicarágua, que foram submetidos a um estado de total indefesa, pobreza e dependência crescente.

O livro é composto por sessenta artigos, distribuídos em seis partes, tem como como objetivo proporcionar a oportunidade de comparar conceitos e fatos com a realidade objetiva. O castrochavismo atua no Brasil, já teve acesso ao governo, mas não conseguiu destruir sua democracia; porém, não esqueçamos que um de seus princípios é o da conspiração permanente.
_______
BERZAÍN, Carlos Sánchez. Castrochavismo: crime organizado nas Américas. - São Paulo: Editora Hábito, 2022.

Disponível em todos os formatos

segunda-feira, 12 de setembro de 2022

CASAMENTO: DESAFIO DA FELICIDADE EM MEIO ÀS IMPERFEIÇÕES [Resenha 082/2022]


A sinopse do livro começa assim: “Você está em busca de um milagre instantâneo para o seu casamento? Está procurando por uma fórmula mágica de restauração matrimonial? Se a resposta for sim, então este livro não é para você. Ao invés de lhe prometer uma ilusão fácil, este livro irá compartilhar ferramentas poderosas que, se aplicadas com o devido empenho e comprometimento, com certeza serão capazes de produzir os resultados esperados. A partir de exemplos, dinâmicas, exercícios e, principalmente, de lições pautadas nos valores judaico-cristãos, iremos trilhar o caminho rumo a um matrimônio sustentável, abençoado, vitalício, monogâmico e, por incrível que pareça, POSSÍVEL.”

Portanto, este livro trabalha uma das questões mais preocupantes em nossos dias que é a crescente confusão a respeito do casamento. Nossa sociedade está cada vez mais perdida sobre o que é o casamento e como ele deve ser vivido. Uma compreensão bíblica sobre o assunto se faz mais do que necessária. Deus criou e projetou o casamento. Toda vez que nos desviemos do desígnio de Deus, colhemos desilusão e mágoa.

O livro escrito com muito humor sobre um assunto muito sério, possui dez capítulos escrito com o objetivo de que aprendamos a ter uma vida familiar melhor aplicando de os princípios de maneira prática. Pois quando se fala em um relacionamento entre marido e mulher, ninguém melhor do que Claudio Duarte para nos ajudar de forma leve e descontraída, a resgatar o propósito de Deus para um casamento saudável.
_______
DUARTE, Claudio. Casamento: desafio da felicidade em meio às imperfeições. Rio de Janeiro, RJ: Editora Luz das Nações, 2022.

Disponível na Editora EDILAN e Amazon

A GUERRA DOS MUNDOS [Resenha 081/2022]


Um dos grandes clássicos da ficção científica, “A Guerra dos Mundos” começou a ser publicado em capítulos em 1897, na revista inglesa Pearson’s Magazine. Escrita por HG Wells, conta a história da invasão da Terra por marcianos inteligentes, que chegam no nosso planeta estrategicamente preparado para destruir a raça humana. Um dos aspectos que tornaram esse livro simbólico foi o fato de HG Wells ter usado o gênero da ficção científica, com todos os elementos lúdicos que ele proporciona, para fazer uma crítica à sociedade vitoriana da época.

No livro, os marcianos desembarcam nos arredores de Londres em cilindros metálicos que são inicialmente confundidos com meteoros. Não leva muito tempo para as pessoas descobrirem que dentro destes cilindros há seres alienígenas extremamente hostis e coordenados. Descritos pelo autor como se tivessem a pele similar à couro molhado, os marcianos locomovem-se em máquinas com tripés metálicos, usam armas como raios carbonizadores e fumaças intoxicantes e letais, alimentam-se de fluídos humanos e dizimam tudo que encontram pela frente.

A descrição da aniquilação das pessoas e do domínio da Terra acaba sendo uma alusão ao próprio Império Britânico, que desde o final do século 16 dominava e colonizava povos no mundo. Foi assim na América do Norte, com o extermínio dos índios pelos colonos ingleses, na Austrália com os aborígenes, e continuou sendo assim no século 19, que ficou conhecido como o auge do Império Colonial Britânico quando eles fincaram sua bandeira na Índia e em vários países da África. Quando os marcianos conquistam Londres, eles não esboçam piedade alguma pelos seres humanos nem por suas instituições. As pessoas ficam aterrorizadas com a facilidade que eles têm em destruir tudo o que veem pela frente e em desmoralizar o poderio das forças militares, que se consideravam tão imponentes.

Uma citação do autor no primeiro capítulo deixa bem clara essa intenção de fazer paralelos com a história. Ele diz: “Antes de julgá-los com demasiada severidade, devemos nos lembrar das destruições totais e implacáveis que nossa própria espécie empreendeu, não apenas contra os animais, como os extintos bisões e dodôs, mas contra as raças humanas inferiores… Somos por acaso tamanhos apóstolos da misericórdia para podermos nos queixar de que os marcianos tenham feito a guerra no mesmo espírito?”

“A Guerra dos Mundos” já foi adaptada algumas vezes para o cinema e TV. Em 1953, teve uma primeira versão para o cinema, com Gene Barry e Ann Robinson e produção da Paramount Pictures. Foi lançada no Brasil no dia 25 de dezembro daquele ano e foi um grande sucesso. Mais recentemente, em 2005, teve a versão do Steven Spielberg estrelando o Tom Cruise no papel principal e com a Dakota Fanning. Um filme muito interessante e bem feito, e que a maioria dos fãs de ficção científica já deve ter assistido.
________
WELLS, H. G. A Guerra dos Mundos. São Paulo, SP: Martin Claret, 2019.

Disponível em todos os formatos no Amazon

domingo, 4 de setembro de 2022

PENTECOSTALISMO & SOCIEDADE: UM OLHAR CONTEMPORÂNEO [Resenha 080/2022]


O LIVRO: Os organizadores afirmam que a ideia deste livro surgiu durante a pandemia da Covid-19, provocado pelas transformações sociais e teológicas, provocando novos fenômenos no campo da religião. Questionamentos feitos por fiéis, a acentuação da nova e dependente relação entre religião e tecnologia, o protagonismo das mídias sociais e uma busca por inovação da parte de igrejas para manter seu vínculo com a comunidade de fé. Simultaneamente, a tensão na esfera pública entre religião e Política.

Na sinopse, lemos que “É assim que este livro se apresenta: como a continuidade de uma caminhada conjunta em torno de ideias. Nasce como um diálogo denso e atualizado em torno de uma das mais complexas temáticas brasileiras na atualidade. Lidar com o tema do pentecostalismo sem cair em reducionismos e estereótipos requer densidade teórica e senso crítico aguçado, e esta é definitivamente a grande contribuição desta obra. [Dra. Suzana Ramos Coutinho]

OS TEXTOS: (1) Os textos foram preparados para o leitor partindo de um envolvimento orgânico e amistoso com os autores e autoras. Troca de ideias e diálogos foram necessárias considerando cada especificidade das respectivas áreas de pesquisa que floresceram até chegar a esta publicação. (2) Os textos apresentam o pentecostalismo não apenas como um fenômeno sociológico, mas também como uma certa “lógica” cultural que molda a vida das sociedades e dos indivíduos.

OS AUTORES: Os autores possuem além de um alto grau de respeitabilidade e relevância acadêmica, que produziram dez artigos com diversos temas, que vai além de temas comuns do pentecostalismo, tecendo saberes acerca de sua complexidade e interfaces com a cultura, que impacta a vida, as relações familiares e comunitárias, a sociedade, a ética e a política.
__________
Pentecostalismo & Sociedade: um olhar contemporâneo. Moysés Quitério e Vinicius Almeida (Organizadores). São Paulo, SP: Editora Recriar. 2022.

Disponível na
Editora Recriar
Amazon

domingo, 28 de agosto de 2022

A VERDADEIRA BATALHA ESPIRITUAL: VENCENDO MITOS, ABSURDOS E EXAGEROS COM A SÃ DOUTRINA BÍBLICA [Resenha 079/2022]


Sem dúvidas, uma das doutrinas que mais sofreram especulações, especialmente entre os anos de 1990 e 2010, foi a da batalha espiritual. Alguns supostos “especialistas” do tema até então criaram uma estranha e supersticiosa teologia tendo por base muitas das suas experiências pessoais e suas interpretações, muitas delas chamadas de “revelações” originárias de relatos de libertação espiritual de pessoas ou grupos. Mas, ao mesmo tempo, com uma frágil exegese das Escrituras, tornando-a uma teologia mais especulativa do que bíblica.

Apesar disso, indubitavelmente, a igreja de Cristo está numa intensa e crescente guerra espiritual. Esse é um fato biblicamente incontestável (Ef 6.10-12), porém, o desafio é entender o tema à luz das Escrituras. Isso é fundamental para que não se perca tempo e energias em vão. 

A oposição espiritual é parte de uma cosmovisão bíblica. O presidente do Puritan Reformed Theological Seminary, Joel Beeke, definiu a “guerra espiritual como sendo a contínua batalha contra inimigos invisíveis, que se opõem à causa e ao Reino de Cristo. Lutamos contra o poderoso, invisível, inumerável exército de Satanás. A luta é um conflito espiritual muito próximo. É intenso e de grande esforço”. A guerra espiritual na perspectiva bíblica não visa dar mais atenção ao diabo ou jogar holofotes em seus caminhos e obras malignas, mas está relacionada ao que Deus deseja realizar por meio da sua igreja.

Em sete capitulo, o autor traz a perspectiva correta, aprofundada e bíblica sobre batalha espiritual, lembrando-nos no decorrer da leitura, de nossa identidade e missão como igreja. Em tempos em que o mal se alastra e busca brechas em todos os ambientes e situações, entendermos nossa responsabilidade como igreja e nos posicionarmos a partir da voz do General Jesus nos garante triunfo.
_____
SCHALITT, André. A verdadeira batalha espiritual: Vencendo mitos, absurdos e exageros com a sã doutrina bíblica. Rio de Janeiro, RJ: GodBooks, 2022.

Disponível no Amazon

sábado, 27 de agosto de 2022

ENTERREM MEU CORAÇÃO NA CURVA DO RIO: A DRAMÁTICA HISTÓRIA DOS INDIOS NORTE-AMERICANOS [Resenha 078/2022]


Você termina de ler o livro, apoia no peito, respira fundo e começa pensar em tudo aquilo que lhe ensinaram nas aulas de história e ver tudo demolido. “Enterrem meu coração na curva do rio” não é um livro de ficção, e sim, um relato histórico de múltiplas nações indígenas na sua constante tentativa de resistir as imposições dos invasores (colonizadores).

Quando falo de demolição de conhecimento adquirido, me refiro ao fato da história contada pela ótica do conquistador. Dois aspectos muito importante sobre este livro. (1) O livro, escrito pelo historiador norte-americano Dee Brown, resultado de uma profunda pesquisa a respeito das consequências sangrentas da colonização dos Estados Unidos pelo homem branco. Mostra que a colonização do território dos Estados Unidos foi feita não sobre o suor do pobre peregrino expulso da Inglaterra, mas sim, por cima do sangue dos povos nativos. (2) Escrito em uma linguagem de fácil entendimento, o que prende a atenção do leitor até a página final. Os capítulos são estruturados a partir das grandes batalhas, que são expostas com tanto realismo que fica impossível para o leitor não esboçar sua repulsa com a forma com que os homens brancos agem, e sua indignação por evidentemente ter feito parte disto, mesmo que indiretamente.

Este livro, mais do que um triste relato sobre todos os infortúnios que os índios norte-americanos tiveram que enfrentar, foi fundamental para toda uma revisão histórica e uma mudança de mentalidades. Pode-se dizer que esta obra mexeu com a consciência dos norte-americanos, e foi a partir dele que surgiram diversos filmes mostrando o lado dos vencidos.

Dorris Alexander "Dee" Brown foi um escritor, historiador e bibliotecário norte americano, mestre em biblioteconomia, nascido na Louisiana. Cresceu frequentando bibliotecas, lendo os clássicos e brincando com um garoto da nação Creek, que o fez enxergar o expansionismo norte-americano pelo ponto de vista dos povos nativos. Dee faleceu em 2002, aos 94 anos.
______
BROWN, Dee. Enterrem meu coração na curva do rio. Porto Alegre, RS: L&PM Editores, 2021. 456p.

Disponível em todos os formatos
LPM Editores
Amazom

sábado, 20 de agosto de 2022

CRÔNICAS CIMÉRIAS: A ESPADA E O BÁRBARO [Resenha 077/2022]


Ciméria é um o país fictício de mesmo nome onde Conan nasceu durante a Idade Hiboriana. Idade está correspondendo a um período histórico também fictício, mas que teria se iniciado após a queda de Atlântida cerca de 12.000 a.C. e se encerrado antes do período neolítico, cerca de 9.500 a.C., com o último cataclismo. Alguns pesquisadores sugerem que o eu lírico, isto é, aquele que narra o poema, seria o próprio Conan, o que é bastante plausível.

Criado por Robert E. Howard na revista Weird Tales em dezembro de 1932, no conto A Fênix na Espada, Conan, o Bárbaro ganhou a sua primeira quadrinização em 1952, no México. Em uma história chamada La Reina de la Costa Negra (adaptação do conto Queen of the Black Coast). Conan nasceu no meio de um campo de batalha na Ciméria. O bárbaro foi um grande aventureiro, além de ladrão, mercenário, pirata e até rei. Sendo um autêntico bárbaro com o seu tamanho colossal e braços parecendo duas bolas de aço, ele possuía uma força extrema, mas mesmo assim demostrava uma alta inteligência em batalha.

Nesta obra magnífica, temos as primeiras aventuras de Conan, na ordem em que foram originalmente lançadas. O escritor Robert E. Howard conta as peripécias de Conan com um incrível domínio da arte narrativa, capaz de deixar o leitor tenso e empolgado enquanto viaja ao lado do bárbaro por reinos estranhos, palácios impressionantes e masmorras aterradoras. Um triunfo da imaginação e um exemplo perfeito do gênero fantástico. Esta edição traz ilustrações exclusivas, uma capa pintada produzida especialmente para o livro e um artigo inédito e ilustrado sobre as passagens de Conan pela literatura e pelas histórias em quadrinhos. As histórias dinâmicas e imaginativas de Howard o transformaram em um favorito dos leitores e Conan se tornou um dos personagens mais famosos do século XX, com adaptações para cinema, TV, quadrinhos, games e muito mais.

Na noite de 11 de junho de 1936, deprimido com a iminente morte de sua mãe e com outros problemas, Robert E. Howard tirou a própria vida com um tiro de revólver contra a cabeça. Apesar da curta carreira, seu legado permanece como um dos mais admiráveis do gênero fantástico.
_______
HOWARD, Robert. E. Crônicas Cimérias: A Espada e o Bárbaro. Barueri, SP: Novo Século Editora, 2022. 224p.

Disponível em todos os formatos

O EVANGELHO SEGUNDO LUCAS: INTRODUÇÃO FUNDAMENTAL E AUXÍLIOS PARA INTERPRETACÃO [Resenha 076/2022]


O livro divide-se em duas partes: uma breve introdução à obra e os auxílios para a interpretação. É um livro mais para se estudar, ou utilizar como base para preparação de estudos, do que para leitura propriamente dita. Desta forma, aquele que o ler, seja em sua íntegra e sequência, seja apenas como base para consulta, fará bem se acompanhar a leitura com uma boa versão bíblica. Na verdade, nossa opinião é que, antes de ler a parte chamada de “Auxílios para a Interpretação”, a leitura da porção deste livro seja antecipada pela leitura bíblica. Ou seja, o leitor lê em sua Bíblia a porção indicada e, na sequência, lê os auxílios apresentados neste livro.

Como originalmente o Novo Testamento foi escrito em grego, é esperado que um livro como este se utilize várias vezes deste idioma para esclarecer determinadas passagens. Assim, muitas palavras e expressões gregas são apresentadas no decorrer da obra. Todas estas palavras e expressões aparecem escritas com os caracteres gregos mesmo, para que o estudante que possui o domínio da leitura do grego bíblico não tenha dificuldades em procurá-las em outras fontes de auxílio para estudos. Contudo, sempre que aparecer uma palavra grega, ela também estará acompanhada da devida transliteração, a representação de sua pronúncia em nossa língua. Na verdade, em primeiro lugar ela aparece escrita com os caracteres do nosso alfabeto, para não atrapalhar a leitura por parte dos que não conhecem o grego e, na sequência, aparecerá na forma original grega. Ao final do livro encontra-se uma relação das palavras gregas utilizadas nele, para uma consulta rápida e ajuda nas pesquisas.

É sempre bom explicar que este livro, não é uma obra de introdução propriamente dita, nem um comentário bíblico. Ela é aquilo que o seu subtítulo diz: uma introdução fundamental, que procura prover ao estudante o indispensável para entender o livro bíblico, e auxílios para a interpretação, ou seja, esclarecimentos para porções de textos que apresentem certo grau de dificuldade para a compreensão atual. Sendo assim, naturalmente, muitos textos bíblicos, que podem ser compreendidos com facilidade pelos leitores, não serão comentados em seus detalhes, ou nem serão mencionados, mas serão tratados apenas aqueles que necessitam de explicações.
__________
GUSSO, Antônio Renato. O Evangelho segundo Lucas: Introdução fundamental e auxílios para interpretação. Curitiba, PR: AD SANTOS EDITORA, 2022. 192p.

Disponível em todos os formatos

terça-feira, 16 de agosto de 2022

HARRY POTTER E A PEDRA FILOSOFAL [Resenha 075/2022]


Deveria ser só uma história para o público infantojuvenil. Mas, no mundo inteiro, gente de idades variadas lê Harry Potter – um fenômeno da literatura mundial que desafia crenças e estimativas. No ano em que a saga completa 20 anos de publicação, a Rocco apresenta os sete livros da série em capa dura com novas ilustrações e em formato maior do que o tradicional. Toda a magia da obra de J.K. Rowling, do jeito que os fãs sempre sonharam.

Harry Potter é um garoto cujos pais, feiticeiros, foram assassinados por um poderosíssimo bruxo quando ele ainda era um bebê. Ele foi levado, então, para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural. Pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo.

No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais. O menino de olhos verde, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos, a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais. A fábula, recheada de fantasmas, paredes que falam, caldeirões, sapos, unicórnios, dragões e gigantes, não é, entretanto, apenas um passatempo.

Harry Potter conduz a discussões metafísicas, aborda o eterno confronto entre o bem e o mal, evidencia algumas mazelas da sociedade, como o preconceito, a divisão de classes através do dinheiro e do berço, a inveja, o egoísmo, a competitividade exacerbada, a busca pelo ideal – a necessidade de aprender, nem que seja à força, que a vida é feita de derrotas e vitórias e que isso é importante para a formação básica de um adulto.
__________
ROWLING, J. K. Harry Potter e a Pedra Filosofal. Rio de Janeiro, RJ: Editora Rocco, 2017.

Disponível em todos os formatos: Editora Rocco e Amazon

ENSINANDO PARA TRANSFORMAR VIDAS [Resenha 074/2022]


O Dr. Hendricks não apenas é um dos principais nomes da moderna educação cristã, mas também um dinâmico e eficiente professor de disciplinas bíblicas, cujo ministério tem transformado muitas vidas. O autor narra como sua vida foi impactada por professor de escola dominical sem muito preparo formal mas que influenciou a vida de muitos adolescentes firmando-os na fé e impulsionando os ao ministério cristão – 11 entre 13 meninos! Não foram suas palavras, mas sua atitude integra e a vivência de amor prático que impactaram as vidas desses garotos. Também cita exemplo de professora idosa, cujos sensíveis frutos se fizeram abundantes nas vidas influenciados por ela muito, mas do que métodos adequados que usou.

Neste livro são enfatizados sete conceitos acerca do ensino, que o autor denominou de "leis" — princípios ou regras, e que eles se resumem basicamente numa ideia: o amor pelo ensino. O autor afirma que essas leis são princípios básicos que se acham intrinsecamente relacionados ao processo de ensino. Se os compreendermos bem e os aplicarmos à nossa prática didática, conseguiremos promover mudanças permanentes na vida dos alunos, sejam eles de que faixa etária forem, seja qual for a matéria que lecionarmos, e seja qual for nosso contexto cultural.

Resumos das leis:

Lei do Professor. Quem para de "crescer" hoje, para de ensinar amanhã.
Lei do Ensino. A maneira como os alunos aprendem deve determinar a maneira como ensinamos.
Lei da Atividade. Quanto maior o nível de envolvimento no processo de aprendizagem, maior o volume de conteúdo apreendido.
Lei da Comunicação. Para que haja comunicação é necessário que se estabeleçam pontes de ligação entre o comunicador e o receptor.
Lei do Coração. O ensino que realmente causa impacto não é o que passa de uma mente para outra, mas de um coração para outro.
Lei da Motivação. O ensino será mais eficiente se o aluno se encontrar adequadamente motivado.
Lei da Preparação. O processo ensino-aprendizagem é mais eficiente se tanto aluno como professor estão previamente bem preparados.

O autor conclui: Nosso sucesso na tarefa de ensinar não depende de nosso domínio dessas leis, mas de nós mesmos, como pessoas, e principalmente da liberdade que dermos ao poder de Deus para que ele atue em nós. O segredo de tudo não é o que fazemos para Deus, mas o que permitimos que ele faça por nosso intermédio. Deus quer usar-nos como elementos catalisadores, e à medida que formos permitindo que ele transforme e renove nosso entendimento, estaremos nos preparando para essa função.
________
HENDRICKS, Howard. Ensinando para transformar vidas. Curitiba, PR: Editora Betania, 2022. 128p.

Disponível na Editora Betânia e Amazon

RETIRANTES: O LEGADO DAS SOMBRAS [Resenha 073/2022]


Retirantes: O legado das sombras é uma obra intrigante. Inspirado na pintura homônima de Cândido Portinari, o texto traz uma reflexão sobre o fenômeno da migração no Brasil. Para que, já leu “Vidas Secas” de Graciliano Ramos e “O Quinze” de Rachel de Queiroz, sabe muito bem como passam aqueles que fugindo de um contexto de miséria, fugindo das “sombras” de suas próprias almas, enfrentam o desconhecido em busca de um futuro que dê sentido ao fato de estarem vivos. O diferencial deste livro é o que se trata de uma ficção pós-apocalíptica que transcreve o medo e o desespero pelo qual passam muitos daqueles que enfrentam o desconhecido em busca de um futuro melhor. Isso é típico de muitos que no passado tiveram que passar por isso.

“Desde que as criaturas sombrias foram libertadas, tudo o que era vivo no mundo tinha se tornado um alvo. Animais plantas, insetos, seres humanos, transformaram-se em alimento para os seres insaciáveis. No começo, alguns diziam ser um castigo vindo do inferno para cobrar o preço por todos os males causados pelo homem: a ganância, a cobiça, a falta de humanidade. Já outros acreditavam em seres extraterrestres, vindos de planetas distantes na intenção de dizimar a raça humana e se apossar de suas fontes naturais. Ninguém ainda sabia a verdade, mas o único fato com o qual todos concordavam era que, em poucos meses, tudo estaria seco, morto”.

No enredo, 90% da população mundial já foi dizimada por seres batizados popularmente de “sombras”. Neste quadro apocalíptico, as novas tecnologias e os meios de comunicação se tornaram absoletos. Joaquim e os dois filhos, fugindo do caos, trilham uma jornada em busca do desconhecido permeada por medo e desespero, lutando pela sobrevivência. Enquanto isso, - como diz a sinopse – “distante dessa família, dois grandes grupos de sobreviventes travam uma guerra não declarada por um dos últimos paraísos habitados pela raça humana”.
______
PEDROSA, Daniel. Retirantes: o legado das sombras. Barueri, SP: Novo Século Editora, 2022. 256p.

Disponível em todos os formatos: Novo Século Editora e Amazon.

terça-feira, 2 de agosto de 2022

EDUARDO GALEANO - OBRAS ESCOLHIDAS [Resenha 072/2022]


Eduardo Hugles Galeano nasceu na capital do Uruguai, Montevidéu, no dia 03 de setembro de 1940. Aos 14 anos de idade vendeu sua primeira charge política para o jornal “El Sol”, do Partido Socialista. Foi apenas no final da década de 60 que sua conseguiu firmar-se como jornalista e chefe de redação em um jornal semanal, trabalhando ao lado de importantes colaboradores. Com a instauração do regime militar no Uruguai, nos anos 70, foi perseguido pela publicação de seu livro “As Veias Abertas da América Latina”, que é uma obra considerada referência da esquerda política, onde o autor analisa a história da América Latina desde o colonialismo, até o século XX.

Neste volume, que me levou a conhecer mais este autor uruguaio que marcou a literatura das décadas de 1970 e 1980, a L&PM editoras nos agracia com quatro obras:

VAGAMUNDO – Publicado em 1973, reúne várias narrativas curtas de Eduardo Galeano. Estes contos/relatos estão impregnados do estilo do autor, que revisita seus ancestrais mantendo sempre uma visão de estranhamento em relação às coisas da vida.

O TEATRO DO BEM E DO MAL - Este livro traz textos escritos no estilo de Eduardo Galeano - misto de reflexão, conto, artigo e ensaio. Com ironia e humor, abordam questões no plano social, econômico, político, militar e ecológico. Os principais assuntos tratados são - o Oriente Médio, o futuro da água no planeta, o terrorismo e a busca pela felicidade. Nesta obra, Galeano se propõe a esmiuçar a evolução e a história humana.

O LIVRO DOS ABRAÇOS - é uma coleção de histórias curtas e muitas vezes líricas, apresentando as visões de Galeano em relação a temas diversos como emoções, arte, política e valores. A obra também oferece uma crítica mordaz à sociedade capitalista moderna, com o autor defendendo aquilo que acredita ser uma mentalidade ideal à sociedade.

DIAS E NOITES DE AMOR E DE GUERRA - são histórias vividas em épocas de violência e intolerância. Relatos que resgatam a memória do terror étnico e político pelo mundo, com ênfase nos 'anos de chumbo' da América Latina. A rotina daqueles que, por motivos políticos, se viam obrigados a abandonar suas casas, seus países, parentes, formando uma enorme diáspora de uruguaios, argentinos, brasileiros, paraguaios, chilenos etc. As pequenas e as grandes tragédias de uma época em que as ditaduras militares, com violência, ocupavam quase a totalidade dos países latino-americanos. Eduardo Galeano procura recuperar, neste livro, as histórias, os homens comuns, o cotidiano destes anos de resistência à intolerância.
______
GALEANO, Eduardo. Obras Escolhidas. Porto Alegre, RS: L&PM Editores, 2022. 512p.

Disponível na LPM Editores e Amazon

A BÍBLIA E OS NEGÓCIOS: COMO OBTER PRINCÍPIOS DE SABEDORIA PARA O SEU NEGÓCIO ATRAVÉS DA BÍBLIA [Resenha 071/2022]


A Bíblia está repleta de ensinamentos sobre diferentes áreas da vida humana. Entre esses ensinamentos está o tema das finanças e como conduzi-las de maneira sábia na vida. Algumas dessas lições financeiras encontram-se no livro de Provérbios 6.6: “Aprenda com a formiga, preguiçoso! Observe como ela age e seja sábio.” A continuação do texto explica que as formigas armazenam no verão para colher no inverno, revelação importante para aplicar na vida, quando o assunto é dinheiro.

Com o intuito de aprofundar sobre o tema de negócios, dinheiro e a Palavra de Deus, o empresário Rodrigo Sampaio, que é CEO do Grupo Hands, escreveu o livro “A Bíblia e os Negócios”, pela AD Santos editora, trazendo percepções sobre empreendedorismo e marketing digital.

Antes de mais nada, o livro também ensina sobre colocar Deus em primeiro lugar. Muitas pessoas se esquecem de Deus quando têm dinheiro, porque pensam que não precisam mais de sua ajuda. Entretanto, a obra relembra que tudo que alguém possui “foi dado por Deus”.

Do mesmo modo, o livro traz conceitos sobre o novo mundo do marketing digital e amplia o conhecimento a respeito dessa área, sob a perspectiva de quem vivencia na prática, todos os dias, experiências com diversas organizações e empresas.

Segundo o autor, compreender princípios naturais e espirituais farão com que você possa alcançar uma nova mentalidade e novos recursos que tanto se almeja. Após este entendimento, qualquer negócio que desenvolver será um sucesso.

Em conclusão, o livro também traz a compreensão que há existe um método que todo empreendedor bem sucedido se utiliza. Dessa forma, conheça a “Bíblia e os Negócios” e saiba como pensar, agir e criar suas riquezas a partir deste material.
________
SAMPAIO, Rodrigo. A Bíblia e os negócios: como obter princípios de sabedoria para o seu negócio através da Bíblia. Curitiba, PR: A. D. Santos Editora, 2021. 144p

Disponível na AD Santos Editora.

quinta-feira, 28 de julho de 2022

HOMEM MICRO-ONDAS E MULHER FOGÃO A LENHA: QUAL A TEMPERATURA CERTA PARA RELACIONAMENTOS PRAZEROSOS [Resenha 070/2022]


Embora o sexo seja algo instintivo na vida do ser humano, em algum momento da história ele se tornou um complicador dentro das relações amorosas. Este livro, procura esclarecer as razões e as formas de contorná-las é a sexóloga Gabriela Dias no livro Homem micro-ondas, mulher fogão a lenha.

Para começar, o leitor é convidado a responder ao “libidômetro”: trata-se de um teste que mede o “QI sexual” do público antes e depois das reflexões. Após os questionamentos, é possível descobrir se você está em estágio frio, morno, quente ou fervendo. E a partir desse resultado, os leitores poderão estabelecer a temperatura ideal para o relacionamento com mais prazer e satisfação.

Interessante é a definição dos termos: HOMEM MICRO-ONDAS. A autora explica que no caso dos homens, por exemplo, o órgão sexual funciona muito mais de forma física que psicológica. Portanto, a estimulação acontece, na maioria das vezes, de uma forma muito mais rápida, assim como um “micro-ondas”. MULHER FOGÃO A LENHA. Já para a mulher, o processo é diferente. Com grande influência hormonal e psíquica, a excitação feminina depende, na maioria, de etapas mais duradouras e que são abastecidas durante o processo.

O livro é dividido em sete capítulos: A vida sexual – quando falta lenha; O casamento; no piloto automático; A rotina é a morte da relação; depois que os filhos chegam; Autocuidado e autoestima e Sexo Saudável. Além dos capítulos tem o teste do QI Sexual, Introdução e Conclusão. Gabriela apresenta também casos de seu consultório e nos propõe uma série de exercícios para refletirmos melhor sobre nós mesmos.
_______
DIAS, Gabriela. Homem, micro-ondas & Mulher, fogão a lenha: qual a temperatura certa para relacionamentos prazerosos. São Paulo, SP: Editora Hábito, 2022.

Disponível na Editora Hábito e Amazon

quarta-feira, 27 de julho de 2022

TUDO NOVO: SEGREDOS PARA UMA VIDA ABUNDANTE [Resenha 069/2022]


Alguns acreditam que a velocidade é mais importante do que a direção. Nesse caso, correm, se esforçam por fazer rapidamente. Outros, creem que é pela força que vão conseguir conquistar. Acontece que no Senhor, não conseguimos nada apenas pela velocidade e pela força, mas pela rendição à Sua autoridade. Renda-se e seja habilitado para viver algo diferente – diz o autor.

Este livro dispõe de um conteúdo fantástico que vai te abençoar nesse período de grandes mudanças sociais e políticas que estamos vivendo. Ele demonstra, de forma muito clara e objetiva. O roteiro para uma vida abundante neste tempo que chamaremos de novo de Deus. Você pode ter mais do que suficiente para sua vida, desde que siga os princípios estabelecidos na Bíblia Sagrada.

A obra conta com oito capítulos, onde o autor se empenha em motivar o leitor a pensar e agir cheio do entusiasmo de Deus. Você será animado a esperar e viver o melhor de Deus para sua vida. Você sonhará e realizará de debaixo do sobrenatural vindo do céu! Aqui você vai encontrar sabedoria, chaves e senhas bíblicas que abrirão portas e grandes cofres na sua vida.
__________
PRADO, Saulo do. Tudo novo: segredos para uma vida abundante. Curitiba, PR: A. D. Santos Editora, 2022. 144p.

Disponível na AD Santos Editora e Evangélica Livraria

terça-feira, 26 de julho de 2022

PROCESSOS COM DEUS: AMADURECIMENTO, CRESCIMENTO E RESTAURAÇÃO [Resenha 068/2022]


O que é um processo? Tecnicamente falando, afirmamos que um Processo pode ser descrito como um conjunto de atividades sequenciadas que tem como objetivo entregar um resultado final. Eles são iniciados por eventos externos que são claramente definidos. Também podemos dizer que os processos são formados pela combinação de todas as atividades que são necessárias para produzir e entregar um objetivo. E, essas atividades, são apresentadas sequencialmente, de acordo com a relação que tem entre si, formando um fluxo.

O nosso Deus é um Deus de processo. No primeiro capítulo de Gênesis, observa-se o “processo” presente na Criação. Deus poderia ter feito tudo em um só dia, pois Ele é Onipotente, o Todo Poderoso; todavia, em Sua infinita sabedoria, ao invés de fazer tudo num estalar de dedos, Ele escolheu seguir um processo. Acredita-se que Ele optou por essa forma a fim de nos ensinar que, através do processo, podemos chegar a um resultado espetacular, quando o compreendemos e não o burlamos.

O processo de Deus é relevante em nossas vidas, e segundo esse livro, possui um tríplice propósito: Amadurecimento, crescimento e restauração. Nosso Deus ama os processos, enquanto que a nós, nos interessa apenas o resultado final. Deus ama os processos porque é ali que somos transformados. Se Deus quisesse apenas o resultado final, bastaria uma palavra Sua e pronto, seríamos transformados de imediato. Só alcançaremos o resultado final que Deus preparou para nós se soubermos vivenciar cada processo a partir da direção e da revelação do Espírito Santo, Aquele que foi enviado por Jesus para ser nosso professor.

O livro possui oito capítulos cheio de experiências vivido por alguém que vivenciou o resultado final do processo do trabalhar de Deus em sua vida. Portanto, neste livro, a autora convida você para adentrar neste processo. Você certamente se identificará com as etapas dos processos de Deus vividos pela autora e poderá perceber que Ele também te acompanha durante os processos em sua vida.
_____
OLIVEIRA, Elisangela. Processos com Deus: amadurecimento, crescimento e restauração. Rio de Janeiro, RJ: Editora Luz às Nações, 2021.

Disponível na EDILAN.

domingo, 24 de julho de 2022

O VALOR DAS PESSOAS: GESTÃO HUMANIZADA [Resenha 067/2022]


Muito se ouve sobre a necessidade de metodologias e ferramentas que otimizem o ambiente de trabalho e o tornem mais agradável para todos. A gestão humanizada é um desses elementos, e pode ser responsável pelo sucesso da gestão interna da empresa. Um bom gerenciamento interno está diretamente ligado a um clima agradável e colaborativo dentro de uma companhia. Isso ocorre porque pessoas que trabalham felizes e satisfeitas se tornam mais produtivas e dispostas, enriquecendo o trabalho como um todo.

Em seu livro “O Valor das Pessoas”, Editora Hábito, o Pastor e empresário Sandro Gonzalez, diz que “O maior foco do mundo corporativo deve ser a valorização das pessoas. São elas que se entregam, produzem e se relacionam. É provado, cientificamente, que uma pessoa feliz se dedica e produz mais do que uma pessoa triste. Com as mesmas competências e o mesmo conhecimento, no mesmo local, sob a mesma atmosfera, uma pessoa feliz entrega mais ao seu público, ao seu mercado, aos seus colegas do que alguém triste, desmotivado e preocupado. E você pode, perfeitamente, aplicar os princípios que eu trago neste livro para sua vida, no seio da sua família e conseguir melhor rendimento, qualidade de vida e mais felicidade”, explica o autor.

Em 13 capítulos e com uma linguagem acessível a todos, o autor aborda temas fundamentais para a implementação de uma gestão humanizada, o que ele atesta, com a própria experiência, ser o melhor para empresas e para as pessoas de modo individual, implicando crescimento saudável, produtividade e felicidade.

O máximo desse livro é quando o autor, valendo-se da conhecida história do naufrágio do Titanic, apresenta seis ensinamentos que, embora simples, são fundamentais para a liderança bem-sucedida de equipes, empresas e de si mesmo. Ele revela as lições que se pode extrair dos perigos da soberba, do individualismo, da procrastinação, da obsolescência e da falta de planejamento e de integridade.
______
GONZALEZ, Sandro. O Valor das pessoas: gestão humanizada. São Paulo, SP: Editora Hábito, 2022.

Disponível nos formatos físicos e e-book
Editora Hábito e Amazon

terça-feira, 19 de julho de 2022

O QUE A BÍBLIA FALA SOBRE ORAÇÃO [Resenha 066/2022]


Em meio a tantas heresias e incompreensões acerca da oração, entender seu verdadeiro significado é fundamental para não se deixar enganar por mentiras que distorcem o genuíno ensino da Palavra. Por reconhecer o caráter essencial da oração, Augustus Nicodemus lança o livro O que a Bíblia fala sobre oração, pela Editora Mundo Cristão.

A Bíblia Sagrada apresenta a oração como um elo permanente de comunicação entre a criatura e o Criador. Trata-se, ao mesmo tempo, de uma manifestação de gratidão a Deus e de um meio de entregar-lhe anseios e inquietações bem como louvor, adoração, confissão e intercessão. Seu papel é relevante em qualquer momento e circunstância da vida.

Na obra, Nicodemus desenvolve e esclarece vários aspectos da prática da oração e propõe aos leitores um roteiro de reflexões edificantes. É um convite à maturidade espiritual, que ajuda o leitor não apenas a identificar falsos ensinamentos, mas a orar de acordo com a Palavra de Deus.

Escrito com cuidado pastoral, a obra é um ótimo recurso para o estudo individual, o discipulado, a escola bíblica dominical e pequenos grupos. Por aliar um texto leve com a profundidade teológica já conhecida de Augustus Nicodemus, é também uma fonte de consulta que pode ser usada por pastores e teólogos.

O que a Bíblia fala sobre oração é, ao mesmo tempo, instrutivo e inspirativo, com lições relevantes para qualquer momento e circunstância da vida. Uma leitura essencial para ter sempre à mão, que revigora a fé e motiva a fortalecer a comunicação com Deus.
_____
NICODEMUS, Augustus. O que a Bíblia fala sobre oração. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2022. 128p.

Disponível nos formatos físico e e-book
Amazon

segunda-feira, 18 de julho de 2022

UM MINUTO: RECUPERE A CRIATIVIDADE, CONQUISTE NEGÓCIOS E ENTREGUE O MELHOR TRABALHO [Resenha 065/2022]


Em tempos de trabalho remoto, em que as equipes passam a maior parte do tempo conectadas, nunca foi tão necessário "ter um minuto, um minuto para pensar, um minuto para respirar e se realinhar consigo mesmo e com sua missão", defende Juliet Funt, autora de A Minute to Think. Depois de trabalhar com organizações como Spotify, National Geographic, Nike, pepsiCo, Sephora e ESPN, a escritora estadunidense Juliet Funt reúne toda a experiência sobre gestão de tempo na obra Um minuto. O livro é publicado no Brasil pela Editora Hábito e convida o leitor a fazer uma pausa estratégica em meio aos incêndios do dia a dia.

Nesta obra, a proposta da autora é aquele sujeito que vive assoberbado de trabalho, pare tudo e recupere a criatividade, conquiste negócios e entregue o melhor trabalho. Portanto, temos aqui um guia poderoso com permissão, estrutura e orientação específica para: (1) Recuperar o controle do seu dia de trabalho sobrecarregado, cafeína do e cheio de mensagens na caixa de entrada. (2) Liberar você e sua equipe do esgotamento e do trabalho intenso. (3) Recuperar a criatividade e o foco, apesar do caos ao seu redor. (4) Projetar suas próximas normas de trabalho. (5) Dominar a besta do e-mail e fugir do atoleiro de reuniões e (6) Encontrar o seu minuto precioso para pensar.

O livro possui 11 capítulos, divididos em três partes: Na primeira parte, “A cultura da insaciabilidade”, você vai encontrar o elemento ausente em nossa vida agitada que vai facilitar o trabalho e tomá-lo mais gratificante, e também vai aprender por que não o agarramos com firmeza. Na segunda parte, “O caminho de acesso ao espaço em branco”, você vai descobrir um método progressivo que o ajudará a conscientizar-se das forças que o prendem ao trabalho exaustivo e dos hábitos mentais de que necessita para livrar-se delas. E na terceira parte, “Aplicação dos princípios”, você será treinado para usar ferramentas a fim de melhorar a fluidez de seu trabalho, a comunicação com a equipe, as reuniões, os e-mails, a cultura da empresa e sua vida fora do trabalho.

Se antes fazer uma pausa parecia impensável, com “Um minuto” é possível entender os benefícios de interromper o fluxo de ações diárias para aumentar o desempenho, seja na área profissional ou pessoal. “Você verá como a pausa continua a expandir-se, surpreender e suprir. É o que desejo para você”, afirma Juliet no epílogo da obra.
_____
FUNT. Juliet. Um minuto: recupere a criatividade, conquiste negócios e entregue o melhor trabalho. São Paulo, SP: Editora Hábito, 2022.

Disponível na Editora Hábito

sexta-feira, 15 de julho de 2022

PAULO X TIAGO: COMO CONCILIAR SUAS (APARENTES) DIFERENÇAS NO DEBATE SOBRE FÉ E OBRAS [Resenha 064/2022]


Muitos têm questionado a unidade teológica sobre a justificação pela fé e lei entre Paulo e Tiago alegando contrariedades entre ambos no conceito da salvação. Essa aparente contradição entre Paulo e Tiago foi levantada até por Martinho Lutero, levando-o a questionar o livro de Tiago se deveria fazer parte do Cânon. Lutero disse: “A epístola de Tiago é uma epístola cheia de falhas, porque não contém nada de evangelho”. Desde então, Inúmeros cristãos têm debatido a temática da fé, das obras e do ser humano em relação à justiça de Deus. Dessa forma, o autor apresenta um amplo estudo teológico aos leitores que desejam identificar e interpretar pontos de aparente contradição no texto bíblico. Além disso, o livro é uma excelente fonte de lições práticas da vida cristã, e também um manual de apologética e estudo teológico.

O livro possui 11 capítulos, distribuídos em três partes: 
(1) A vida de Tiago e Paulo: A obra apresenta como compreender a unidade de Tiago e Paulo em suas mensagens e missão. 
(2) As cartas de Tiago e Paulo: o autor mantém o foco nos ensinamentos sobre justificação, que tanto Paulo e Tiago construíram o tema baseados na história de Abraão. 
(3) O legado de Tiago e Paulo: Aqui o autor resume o que os apóstolos ensinam sobre fé e obras.

Com uma exploração bastante clara e absolutamente bíblica, o autor define a questão em seu amplo contexto bíblico e deixa claro sua relevância e importância para o cristão fiel. A obra apresenta uma discussão atualíssima e não menos importante para balizar a ação da igreja hoje. Um convite para a unidade do Corpo em tempos de grande polarização.
________
BRUNO, Chris. Paulo X Tiago: como conciliar suas (aparentes) diferenças no debate sobre fé e obras. São Paulo, SP: Mundo Cristão, 2022. 168p.

Disponível nos formatos físico e e-book no Amazon