segunda-feira, 1 de maio de 2017

MEDITAÇÕES NOS EVANGELHOS: MATEUS, MARCOS, LUCAS E JOÃO [Resenha]


Quando penso em indicações para novos convertidos um dos primeiros autores que me vem à mente é John Charles Ryle, mais citado como J. C. Ryle. Não que não seja um autor indicado para cristãos mais "antigos" - pelo contrário, indico pra todo mundo! - mas é que ler Ryle no início da caminhada cristã é um verdadeiro discipulado cristão. É começar na sã doutrina, no evangelho simples, mas ao mesmo tempo profundo e comprometido. Sua escrita simples faz com que seus livros sejam acessíveis a qualquer pessoa, mesmo aquelas que não têm o hábito de ler, e que leitura gostosa! Ryle é claro e objetivo. Vê-se nas entrelinhas um cristão maduro, experiente nas questões espirituais. Alguém com intimidade com Deus e grande conhecimento prático das Escrituras. Ler Ryle é se deliciar a cada página com palavras escritas por quem conhece e ama a Deus.

Uma das melhores obras de J. C. Ryle é a série "Meditações no evangelho de Mateus, Marcos, Lucas e João" publicada pela editora Fiel. Nestes quatro livros, Ryle nos conduz por cada capítulo nos mostrando as maravilhas do evangelho, explicando os contextos e sempre mostrando a aplicação prática daquele texto nas nossas vidas. Uma das coisas que mais impressiona é a simplicidade com que ele faz isso. A Bíblia se torna mais maravilhosa ao se ler Ryle!  

Se você ainda não conhece J. C. Ryle estes livros são uma boa escolha. Neles você encontrará um evangelho simples, profundo e prático. Não é um comentário técnico como tantos outros, está mais para uma pregação expositiva dos evangelhos. Recomendo por ajudar de forma tão simples a compreender melhor os evangelhos (o núcleo da Bíblia) ao mesmo tempo que apresenta os alicerces da fé cristã.

"As Meditações nos Evangelhos, de J. C. Ryle, foram publicadas pela primeira vez na Inglaterra no ano de 1879. Desde então, vêm sendo reimpressas e traduzidas para diversos idiomas, edificando e instruindo diversas gerações de cristãos de vários lugares do mundo. Esta obra faz parte de uma série de quatro comentários devocionais sobre os evangelhos. Consideradas um grande clássico da literatura cristã, as Meditações foram preparadas com graça, simplicidade, fidelidade ao texto bíblico e praticidade. Todos os que desejam conhecer e aplicar, em suas vidas, as grandes lições do ministério terreno do Senhor Jesus Cristo certamente se deleitarão com a leitura desta obra." 

PEQUENA BIOGRAFIA

John Charles Ryle (10 de maio de 1816 – 10 de junho de 1900) foi o primeiro Bispo de 
Liverpool da Igreja da Inglaterra.

Ryle nasceu em Macclesfield, e foi educado em Eton e em Christ Church, Oxford. Ele foi um atleta refinado que remava e jogava Cricket pela Oxford, onde ele alcançou um nível de primeira classe em História e Filosofia Greco-Romana tanto antiga quanto moderna e a ele foi oferecido uma comunhão universitária (posição de ensino) que ele declinou. Flho de um rico banqueiro, ele foi destinado para a carreira em política antes de responder ao chamado para o ministério ordenado.

Ele foi espiritualmente despertado em 1838 enquanto ouvia a leitura de Efésios 2 na igreja. Ele foi ordenado pelo Bispo Sumner em Winchester em 1842. Depois de sustentar um pastorado em Exbury, Hampshire, ele tornou-se Reitor (Pastor Presidente) da Igreja de São Thomas, Winchester (1843), Reitor da Igreja de Helmingham, Suffolk (1844), Vigário da Igreja de Stradbroke (1861),  Cânon Honorário da Igreja de Norwich (1872), e Deão da Igreja de Salisbury (1880). Contudo, antes de ocupar o último ofício, ele foi avançado para a nova sé de Liverpool, onde ele permaneceu até sua resignação, que tomou lugar três meses antes de sua morte em Lowestoft.

Sua nomeação para Liverpool foi recomendação do primeiro-ministro, que estava deixando a chefia de governo, Benjamin Disraeli. Foi em 1880, com 64 anos de idade, ele tornou-se o primeiro bispo de Liverpool.

Em sua diocese, ele exerceu um ministério de pregação vigoroso e franco, e foi um fiel pastor em seu clericato, exercendo cuidado particular sobre retiradas de ordenação. Ele formou um fundo de pensão para o clericato de sua diocese e construiu mais de quarenta igrejas. A despeito da crítica, ele aumentou as côngruas do clericato antes de construir uma catedral para sua nova diocese.

Ryle combinou sua presença comandante e defesa vigorosa de seus princípios com graciosidade e calor em suas relações pessoais. Muitos trabalhadores e trabalhadoras compareceram às suas reuniões de pregações especiais, e muitos tornaram-se cristãos.

Ryle foi um forte sustentador da escola evangélica e um crítico do ritualismo. Ele tornou-se um líder da ala evangélica na Igreja da Inglaterra e foi notório por seus ensaios doutrinários e seus escritos polêmicos.

Inteiramente evangélico em sua doutrina e intransigente em seus princípios, J.C. Ryle foi um escritor prolífico, um vigoroso pregador e um pastor fiel. Entre suas obras mais longas são Christian Leaders of the Eighteenth Century (1869), Expository Thoughts on the Gospels (7 vols, 1856-69), Principles for Churchmen (1884), e Santidade.

Retirou-se em 1900, aos 83 anos, e morreu depois no mesmo ano. Está enterrado na Igreja de Todos os Santos, em Childwall,Liverpool. Seu segundo filho, Herbert Edward Ryle também foi um bispo anglicano posteriormente.

RYLE, J. C. Meditações nos Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João (4 Volumes). São José dos Campos: Editora Fiel, 2011.

Nenhum comentário: