segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

VERGONHA DO QUE? - Professor Pádua


Não devemos ter vergonha de começar um projeto novo, seja um curso, um concurso, um emprego, um negócio, um ministério, para o qual nos sentimos incapazes ou velhos. Devemos ter vergonha em não começar e deixar a vida acabar diante dos nossos olhos e nossos braços cruzados.

Não devemos ter vergonha de confessar os nossos pecados, sejam considerados leves ou pesado, porque a confissão é o primeiro passo para nos livrarmos deles. Devemos ter vergonha em nos esconder, em parecer o que não somos, em rejeitar o perdão que Deus nos oferece e permanecer na culpa que pode ser extirpada.

Não devemos ter vergonha em decidir mudar, não importa a área que precise ser transformada, não importa o quão difícil nos seja; se decidimos é porque acreditamos que podemos trilhar um caminho novo. Devemos ter vergonha em desistir de viver, quando a vida está apenas um salto.

Não devemos ter vergonha em permitir que as pessoas vejam a nossa pobreza, seja material, emocional ou espiritual. Devemos ter vergonha em mentir.

Não, nunca é tarde para começarmos. Nunca estamos suficientemente velhos que não possamos dar início a um projeto novo, talvez postergado a vida toda. A hora é agora. Nunca somos tão incapazes para começar algo novo que não possamos aprender. O tempo é hoje.

Não, nunca é inoportuno reconhecer nossos erros, admitir nossos traumas, lutar contra nossos vícios. A vida não precisa ser o que ela é, porque pode ser o que Deus deseja que nos seja. Inoportuno é reclamar e nada fazer, sem nada esperar, sem que a vida já tivesse terminado.

Não, nunca terá passado o tempo de darmos início ao processo de retomada de nossa vida, mentoreada pelas mentiras, arrastada pelo ódio, despedaçada pela decepção, sufocada pela solidão, fustigada pela frustração. Não somos obrigados a viver, não importa as heranças que tenhamos herdado ou os erros que tenhamos cometido.

Podemos e devemos passar nossa vida a limpo.
Podemos e devemos colocar luz sobre os fantasmas do passado, para que eles desapareçam.
Podemos e devemos receber a Verdade que nos liberta.
Podemos e devemos suar de tanto trabalhar para que a vida até agora ausente se torne presente a partir de agora. (IBA)

Nos abençoe!
a) Siga-nos no blog - http://professorpadua.blogspot.com.br/
b) Curta a nossa página - https://www.facebook.com/pages/Professor-Pádua/163391750483474
c) Nos ADD - https://www.facebook.com/professorpadua.ipb

Nenhum comentário: