domingo, 1 de junho de 2014

ANSIEDADE...


Quando sofremos diante de situações realizadas (como uma doença, um desemprego, uma decepção), sofremos por razões certas. Quando sofremos diante de situações não realizadas (como uma doença, um desemprego, uma decepção), sofremos por antecipação, logo sem razão.

No entanto, o sofrimento, também nestes casos, é real. Vem de dentro um terror pelo que não aconteceu, e talvez jamais aconteça. Vem do fundo um sentimento de inadequação diante de expectativas que formamos ou formaram para nós.

Era um casamento que não aconteceu, como se todos tivéssemos que nos casar... e logo.
Era um emprego estável que não chegou, como se a estabilidade financeira fosse nosso objetivo de vida...
Era uma perfeição que sabemos nunca alcançaremos mas que nos enche de uma culpa corrosivamente covarde.

Ouvimos Jesus nos dizendo para não ficarmos ansiosos com essas coisas, já que, por exemplo, não podemos produzir a altura que gostaríamos de ter ou alcançar a idade que sonharíamos ter antes de morrer. Se nestas coisas tão essenciais, nada podemos fazer, por que vamos sofrer com aquelas com as quais podemos viver sem realizar?

Devemos ter metas, as nossas, não as dos outros.
Devemos ter metas, as nossas, corrigindo-as para que não gerem atitudes que impeçam o seu alcance.
Devemos desejar ser melhores, chegando cada vez mais perto da perfeição, sabendo que só a alcançaremos no céu.
Quando errarmos REALMENTE, precisamos saber que o erro integra a nossa condição (limitados somos), sempre com a disposição alegre de recomeçar, do zero até, se for o caso.

Nos abençoe!
a) Siga-nos no blog - http://professorpadua.blogspot.com.br/
b) Curta a nossa página - https://www.facebook.com/pages/Professor-Pádua/163391750483474

Nenhum comentário: