quinta-feira, 10 de abril de 2014

LOUVOR QUE TRAZ O CÉU


Jader Dornelles Santos (nascido em 1962) escreveu uma música que nos faz viver. Depois de falar sobre como é o céu e afirmar que não sabe quando chegará lá, ele adentra ao estribilho cantando:
"O céu é aqui, se eu tomo tempo pra louvar.
O céu é aqui, se eu me ajoelho para orar.
O céu é aqui, se eu aprendi a perdoar.
O céu é Jesus e onde Ele estiver o céu será ali".
O céu é aqui se eu tomo tempo pra louvar. Pode ser durante o louvor comunitário, pode ser a música suave que cantarolamos sem perceber, que o céu desce. O louvor pode ser uma excitação do corpo apenas, mas pode ser uma melodia de encontro, em que nossas almas são transportadas para a casa definitiva, sem saírem de onde estão.
Nesses momentos, a vida sorri, embora doam as dificuldades.
Nesses instantes, tudo faz sentido, embora as perguntas permaneçam.
Nessas horas, a vida é maior, embora aqui acrescentadas das alegrias de agora.
O louvor pode ser uma distração, um passatempo como qualquer outro, mas pode ser um instrumento de adoração, em que, reconhecendo nossa limitação, crescemos; olhando para Deus, mais nos entendemos e vemos o que podemos ser; agradecendo o que recebemos, nos alegramos com Quem em todo o tempo nos vê e ama.
Nesses momentos, esquecemos e nos lembramos.
Nesses instantes, cantamos e ouvimos.
Nessas horas, somos temporariamente levados para um mundo que ainda não é o nosso. (IBA)
Vou voltar a falar desse assunto.

b) Curta a nossa página

Nenhum comentário: