quarta-feira, 9 de abril de 2014

A TEOLOGIA DO TEMPO


Quando ouço que a água é um bem escasso e não renovável, que devemos usá-la com consciência, penso no meu TEMPO de vida e em como usá-lo com sabedoria.

De todas as coisas que podemos fazer com nosso tempo, a mais improvável é “doá-lo” — usá-lo como “serviço” gratuito aos outros –, porque a lógica diz que cada um deve usar o seu ou vendê-lo. Então contemplo o Natal de Jesus; e naquela manjedoura percebo Deus entrando no tempo para doá-lo inteiramente a nós. Ao iniciar sua vida pública, Jesus sabia que já lhe restava pouco tempo. Mas estava disposto a oferecê-lo.

Qual é o maior presente que alguém pode dar? Talvez a vida. Mas se déssemos “tempo”, não estaríamos dando “vida”? A nossa vida? Penso imediatamente em doação de tempo entre cônjuges, pais e filhos, família, amigos — e tempo para Deus! Sim, nosso presente maior para eles talvez seja nosso tempo. Já não falo do tempo que “me tomam”, mas daquele que, deliberada e alegremente, ofereço.

Gostaria de aprender a arte de doar tempo. Mais do que isso, doar “o melhor do meu tempo”, para que, quando meu relógio chegar a zero, eu saia do tempo rico em amizades.

Curta a nossa página no facebook
https://www.facebook.com/pages/Professor-Pádua/163391750483474

Nenhum comentário: