domingo, 28 de julho de 2013

PREGANDO A PALAVRA



“Passou Jesus a pregar”. Não existe outra atividade tão honrada como a de um pregador. Não há trabalho humano tão importante para as almas dos homens. Esse é um ofício do qual o próprio Filho de deus não se envergonhou. Através desse ofício Ele selecionou os seus doze apóstolos. Foi um ofício que o apóstolo Paulo, já idoso, recomendou de maneira especial a Timóteo, quase que em seu último alento: “prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não” (2 Tm 4.2). 

Acima de qualquer outro, esse é o instrumento que Deus se agrada em usar na conversão e edificação das almas humanas. Os dias mais resplandecentes da igreja de Cristo sempre foram aquelas em que a pregação do evangelho foi mais honrada. Enquanto que os  dias mais negros da igreja sempre têm sido aqueles em que a prédica foi desvalorizada. Honremos as ordenanças e as orações públicas, nas igrejas locais, e utilizemo-nos reverentemente desses meios da graça divina. Porém, cuidemos em nunca permitir que essas práticas venham a tomar o lugar que pertence à pregação do evangelho.

Extraído do Livro Meditações no Evangelho de Mateus de J. C. Ryle
Editora Fiel, pág. 23.

Nenhum comentário: