domingo, 16 de junho de 2013

COMO TRANSFORMAR DESGRAÇA EM GRAÇA (Romanos 5.1-5)


Prof.Antonio de Pádua

O apostolo Paulo diz  aqui neste texto, algo que é meio complicado para se digerir – “mas também nos gloriamos nas tribulações” (v.3)
            Quer você goste ou não, as tribulações fazem parte da nossa vida. O senhor Jesus nos deu três certezas nesta vida:
a)  A Salvação
b)  Uma cruz para carregar
c)   Uma vida permeada por lutas e provações
            As tribulações são como tempestades que vêm contra o barco da nossa vida, mexem com as nossas estruturas e provam a nossa fé.

Então, se eu não posso evitar todos os momentos de tribulação, eu preciso aprender com eles, saber como lidar com eles. 
            Precisamos aprender que os momentos de tribulações e desgraças elas são:
a) Inevitáveis, Jo 16.33
b) Imprevisíveis, Jó 1.19
c) Impessoais, (não faz acepção pessoas)

       Portanto neste perspectiva, precisamos aprender como “Transformar a Desgraça em Graça”. E o exemplo concreto de como isso pode acontecer é olhando para a vida de José, filho de Jacó.

           José é um dos mais atraentes personagens da Bíblia. A sua vida é marcada pela angustia, rejeição, abandono e desgraça. 
A vida de um cristão não se restringe a uma única prova. Podemos observar que José foi provado do nascimento ao trono de do Egito.  
           Em nenhum destes antagonismo de vida , José perdeu de vista seu ideal e o propósito de Deus para a sua vida.

1. José era amado do seu pai, mas odiado pelos seus irmãos.
           José era o predileto de Jacó por ser o filho da sua velhice, e também o primogênito da esposa amada, Raquel. Este era o motivo da crise de ciúmes e inveja dos seus irmãos, a ponto de tentarem contra sua vida, Gn 37.3-4.
           Resultado – Foi vendido pelos irmãos aos mercadores como escravo, Gn 37.26-28.

2. José é rebaixado de mordomo a prisioneiro
           A mulher de Potifar desejou possuí-lo. Como não teve êxito, tramou uma cilada. José resistiu e isso deixou aquela mulher furiosa, frustrada e humilhada, e acusou-o de assédio sexual, Gn 39.7,10-12.
           Resultado – Ele foi mandado para a prisão, Gn 39.19-20.

          Agora, longe de seu pai querido, rejeitado pelos irmãos, foi caluniado injustamente e agora preso, encarcerado.

          Como sair desta situação de desgraça?
          Analisaremos a história de José de três formas:


I. JOSÉ EM MEIO A DESGRAÇA – MANIFESTAVA A GRAÇA DE DEUS EM SUA VIDA

          Uma verdade irrefutável que precisamos assimilar é que não importa a situação em que estamos vivendo, precisamos confiar em Deus. Em momento algum vemos José lamentando da situação em que estava.
      
          a) Deus era com José, Gn 39.2
          Assim como foi com José, Deus é aquele que estava na fornalha, aquele que estava no barco, é aquele que está conosco em todas as circunstâncias (no meio dos mares e no meio do fogo)
          b) As pessoas viam Deus na vida dele, Gn 39.3
          c) Ele era uma benção para outros, Gn 39.5


II. JOSÉ FOI FIEL A DEUS EM TODAS AS ÁREAS DA VIDA
      
           Quando se vive uma situação de desgraça, as pessoas tentam de todos os modos e usam de todos os meios para se livrar desta situação.
           José teve estas oportunidades:

a)  José poderia ter roubado, 39.6;
b) José poderia ter se deitado com a mulher, Gn 39.12-13
            c) José poderia ter fugido, Gn 39.23


III. JOSÉ ENTENDIA O PROPÓSITO DE DEUS PARA A SUA VIDA.

            Em a toda a situação de aparente desgraça, José sabia que o que Deus tinha para ele, não era aquele estado ou padrão de vida.
      
a) A fome atingiu a região de Canaã, onde Jacó morava. O patriarca mandou seus filhos buscarem comida, pois ouvira falar que no Egito havia abundância de pão, Gn 42.2
b) José não resistiu e revelou-se a seus irmãos, Gn 45.1-3.
c) José reconheceu o mal que sofrera fazia do propósito de Deus, Gn 45.7-8.


Para Concluir:
            Qual a nossa atitude diante de Deus quando os problemas nos afligem?
a) Murmuramos?
b) Queixamo-nos por Ele nos ter abandonado?
c) Afastamo-nos de Sua presença?  

Façamos como José:
1. Mostre que você confia em Deus mantendo firme o seu testemunho
2. Mostre-se fiel e não se deixando usar pelas artimanhas do inimigo
3. Saiba que Deus tem um propósito para você

_________________________________________
Sermão ministrado na 
Igreja Presbiteriana de Salgado de São Félix - PB

Nenhum comentário: