sexta-feira, 5 de agosto de 2011

PREOCUPAÇÃO – O DILEMA DA VIDA - Filipenses 4.1-13


INTRODUÇÃO

Quando lemos jornais ou assistimos a TV, somos expostos a uma multidão de problemas e crises que gera uma ansiedade e preocupação. Além destes, há os nossos problemas pessoais que gira em torno de doenças, economia doméstica, contas, etc. Quando somamos as crises do país como as nossas crises, notamos que as pessoas se curvam sob o peso da ansiedade.

O que fazer? Ser cristão não imuniza-nos contra as ameaças de preocupações – não existe uma vacina. Nos enfrentamos os mesmos problemas geradores de preocupações que infestam toda a gente.

Só que Deus não permite ao cristão se preocupar - "Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?" (Mateus 6.25)

1. CONCEITUANDO A PREOCUPAÇÃO / ANSIEDADE

A preocupação é um estado de inquietação ou apreensão pelo que possa acontecer, ou seja, é um sofrimento por coisas que ainda não aconteceram.
Dr. Gary Collins – “A doença do século”.
Prof. Jonh Haggai – “O inimigo n.º 1 das pessoas”.
Preocupação (Gr. Merimna), significa dividir, pessoas mentalmente divididas.

2. O QUE PROVOCA A PREOCUPAÇÃO?

Nos dias contemporâneos o quadro não é muito diferente. A ansiedade tem entrado nos corações com muita força, roubando o lugar reservado ao Espírito Santo de Deus; as causas são as mais diversas, entre elas.

1- Dificuldade financeira (geralmente provenientes de negócios e ações realizadas por impulso, sem a devida analise de rendimentos. É muito fácil comprar, são os crediários, cartões, etc. Mas, são compromissos que vencem e precisam ser honrados.);
2- Situação Profissional (Emprego no Brasil é extremamente difícil);
3- Família (Educação de filhos, problemas conjugais, etc.);
4- Espiritual (É comum encontrarmos irmãos ansiosos por verem as promessas de Deus cumprir-se em suas vidas);  etc.

O Sr. Jesus colocou o dedo nas principais preocupações da vida – alimento e vestuário -  "Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos?" Mt 6.25,31.

Por que nos preocupamos? Porque deixamos de crer em Deus! Jesus ilustrou a questão claramente no voltar-se para a natureza - "Olhai para as aves do céu, que nem semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas? E, quanto ao vestuário, por que andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham nem fiam; E  eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles." Mt 6.26-29

3. OS ASPECTOS NEGATIVOS DA PREOCUPAÇÃO

1. A preocupação cria muito problemas e nada constrói, Mt 6.27
"E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?" (Mt 6:27)

2. A preocupação cria problemas emocionais.
A preocupação torna as pessoas tensas, nervosas, apreensivas e retraídas. Ela impede a capacidade emocional de tomar decisões e torna-nos incapazes de lidar com a vida.

3. A preocupação causa problemas físicos.
Um médico especialista em estômago afirmou que 80% dos distúrbios estomacais das pessoas não são orgânicos, mais funcionais, geradas por medo, ansiedade, etc.

4. A preocupação gera problemas espirituais, pois:
A preocupação neutraliza o efeito da Palavra de Deus em nossa vida - "E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas sufocam a palavra, e fica infrutífera;" (Mt 13:22).

A preocupação desequilibra as prioridades espirituais - "Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude. E respondendo Jesus, disse-lhe: Marta, Marta, estás ansiosa e afadigada com muitas coisas, mas uma só é necessária; "E Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada." (Lc 10:42)

A preocupação nos leva a perder a visão da volta de Cristo - "E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia." (Lc 21:34)

4. ORIENTAÇÕES BÍBLICAS
1. Alegrai-vos no senhor, v.4.4
2. Pare de preocupar-se e ore,  v.4.5-6.
3. Entende que somente em Deus encontramos paz, v.7
4. Tenha pensamentos positivos, v.8
5. Focalize em vidas sérias com Deus, v.9
6. Desenvolva o contentamento cristão, v.11
7. Viva um dia a cada dia, Mt 6.34

Parar de preocupar-se é um ordem que se baseia no cuidado de Deus para conosco. É uma ordem e não um pedido – é uma ordem que vai direto aos reais problemas da vida. O apóstolo Pedro nos ensina que temos que parar com a tensão e soltar-se - "Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós." (1 Pe 5:7) A idéia de lançar a nossa ansiedade diante de Deus é transportarmos um sentimento particular para o nosso Deus.

conclusão

A revista Ultimato (Janeiro/fevereiro de 1999), trouxe um texto digno de observação, quando o assunto é preocupação. O texto tem o seguinte título:

INVERTA A SUA PREOCUPAÇÃO!

Você está preocupado com muitas coisas ao mesmo tempo. 
Você anda nervoso, agitado, mal-humorado, impaciente, aborrecido.
Você é uma pessoa incômoda. Muitos não gostam de sua presença e começam a se afastar de você. Além de volumosa demais, a sua preocupação não está na direção certa.
Inverta a sua preocupação.
Da preocupação com o ter, passe a se preocupar com o ser.
Da preocupação com o que comer, o que beber e o que vestir, passe a se preocupar com o reino de Deus (Mt 6.25-33).
Da preocupação com você, passe a se preocupar com os outros (Fp 2.4).
Da preocupação com o tempo presente, passe a se preocupar com a eternidade.
Da preocupação com o corpo, passe a se preocupar com a alma.
Da preocupação com a morte, passe a se preocupar “com a glória por vir a ser revelada em nós” (Rm 8.18).
Da preocupação com a doença, passe a se preocupar com o corpo imortal e incorruptível da ressurreição (I Co 15.53).
Da preocupação com os tesouros da terra, onde a traça e a ferrugem corroem, passe a se preocupar com os tesouros do céu, onde nada disso acontece (Mt 6.19-21).
Da preocupação com o seu próprio nome, passe a se preocupar com o nome de Jesus (Fp 2.10).
Inverta a sua preocupação e certamente você será mais feliz porque “mais bem aventurado é dar do que receber” (At 20.35).


Nenhum comentário: